Marabá: categoria mantém paralisação. Tião Miranda pague seus débitos com a educação

O Ato público de ocupação da Secretaria de Obras que ocorreu no dia 25 demonstrou a insatisfação da categoria quanto ao pagamento dos débitos atrasados do Governo Tião Miranda junto aos trabalhadores.

Na negociação da última greve que ocorreu em Outubro de 2020, os representantes do governo garantiram que o Prefeito reconheceu a dívida e pagaria como pauta prioritária, o Piso de 2020 integral, no entanto, o governo não cumpriu com a negociação.

O Governo pagou apenas metade do retroativo do Piso do Magistério e não enquadrou o percentual de recomposição salarial de 12,84% nos vencimentos de janeiro, além de não dar resposta quanto às demais pautas como: reajuste do nível médio, progressões, promoções, jornada dos agentes de serviços gerais, hora-atividade, gratificação dos mediadores, retroativo do Piso de 2016, retroativos de ATS, retroativos de 2017 a 2021 e comissão de reformulação do PCCR.

As pautas seguem acumulando rapidamente gerando prejuízos gigantescos aos trabalhadores da educação. Em meio à ocupação da SEVOP, foi encaminhado que no dia 26, a assessoria do gabinete do Prefeito receberia o Sindicato para iniciar a negociação.

Ontem, 26, em Assembleia Geral, os trabalhadores definiram aguardar a posição do governo municipal até o dia 28, aprovando o indicativo de Assembleia Geral para o dia 29/01, às 17:00.

Seguiremos firmes na reivindicação de nossos direitos amparados pela Lei!

Coordenação SINTEPP Marabá.

© Copyright SINTEPP

Desenvolvido por Netozip

Receber informativos exclusivos

Cadastre-se para receber nossos boletins informativos, aviso de lives e reuniões do SINTEPP

Também não gostamos de SPAM, fique tranquilo, seus dados estão guardados de forma segura e utilizaremos exclusivamente para enviar nossas novidades.