NOTA DA COORDENAÇÃO ESTADUAL DO SINTEPP EM REPÚDIO À VIOLÊNCIA COVARDE CONTRA A PROFESSORA MÁRCIA SOUSA

A Coordenação Estadual do Sindicato dos/as Trabalhadores/as em Educação Pública do Pará – SINTEPP, através de sua Coordenação de Gênero e Sexualidade, repudia veementemente a agressão covarde praticada pelo então secretário municipal de educação de Portel/Pa, Rosivaldo Paranhos, contra a professora Márcia Sousa, mãe, mulher e militante da educação, Coordenadora Geral do Sintepp em Portel, Coordenadora da Secretaria de Educação no Campo desta Coordenação Estadual, que foi agredida com um soco no peito no último 29/12, desferido pelo ex-secretário, um machista violento e misógino que deve ser punido por este crime, praticando tal violência por não aceitar ser questionado, em audiência, por uma mulher e dirigente sindical.

A indignação é parte de nossa luta. Estamos indignadas com mais uma mulher agredida neste estado. Um Estado que em 2020 teve o maior aumento de casos de lesão corporal por violência doméstica às mulheres e foi o segundo estado em casos de feminicídio. Isso tem que acabar.

Nossa Coordenação Estadual manifesta seu repúdio e exige instalação de processo criminal e administrativo a esse violento agente público.

Exigimos que as autoridades deste estado, desde o Governador Helder, passando pelo comando das polícias, garantam o andamento e agilidade ao processo com a devida punição ao agressor.

Manifestamos toda nossa solidariedade e o apoio de nosso sindicato à companheira Márcia Sousa, que não está, nem ficará sozinha nessa luta.

Nenhum machista vai calar as mulheres da educação pública. Nenhuma agressão passará sem que exijamos a punição.

A cultura do machismo, a misoginia, e toda violência contra as mulheres deve ser combatida e punida.

Por isso, exigimos a prisão do ex-secretário municipal de educação de Portel.

Coordenação Estadual do SINTEPP
Coordenação de Gênero e Sexualidade

Geisi Dias

Read Previous

Santa Cruz do Arari com salários de dezembro em atraso

Read Next

SINTEPP Marabá cobra prefeitura pela ilegalidade de portaria sobre o FUNDEB

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *