Categoria delibera suspensão da Greve com manutenção do Estado de Greve na rede municipal de Marabá

Ocorreu ontem (10) assembleia geral da greve em defesa da vida e dos direitos da rede municipal de Marabá, às dez horas pela Plataforma Zoom para debater os pontos apresentados na segunda reunião com o governo, através da Procuradoria.

Sobre a pauta da Greve, o governo se posicionou pontuando que a prefeitura está realizando o confronto dos dados que o Sintepp apresentou no dia 27/10 das dívidas com à educação com os dados apresentados pela Secretaria de Educação.

Destacou que reconhece a dívida sendo do Governo Tião Miranda na sua grande maioria, sendo apenas do Governo João Salame, o retroativo do Piso de 2016 e afirmou que irá pagar os débitos, porém somente poderá sentar para avaliar a forma de pagamentos depois do período eleitoral.

Sobre a frequência dos companheiros que estavam na greve ficou decidido rodar a folha normalmente e os colegas que ainda não entregaram suas atividades para escola, devem encaminhar esses materiais para as gestões.

O indicativo para retomar as negociações inicia a partir do dia 17/11 para começar a debater como se dará os pagamentos da lista que somente cresce.

Com os apontamentos feitos na assembleia, houveram intervenções e debates com o encaminhamento na votação que decidiu de forma unânime suspender a Greve mantendo o Estado de Greve até a próxima rodada de negociação, após o processo eleitoral.

No entanto, nosso movimento segue denunciando os casos da Covid-19 que estão surgindo nas escolas acometendo os profissionais da educação ao Ministério Público e exigindo que seja adotada uma escala de trabalho acertada pela gestão escolar, como forma de minorar os casos da Covid-19 na sociedade. Precisamos ter bom senso que estamos em meio uma pandemia, uma vez que trabalhadores da educação tem adoecido e sido internados ou colocados em isolamento social por conta da doença que assola o mundo. Não podemos permitir que percamos mais vidas para a Covid-19! Vamos ter prudência neste momento e compreender que é nas idas e vindas diárias obrigatórias que podemos perder amigos e companheiros importantes.

Vamos seguir lutando e nos organizando em Defesa da Vida e dos Direitos!

Geisi Dias

Read Previous

Ensino remoto – Não vamos pagar essa conta!

Read Next

Servidor não pode ter licença para estudos suspensa pela Administração Pública sem justificativa

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *