Categoria reafirma compromisso com a Defesa da Vida!

Reunidos (as) na manhã desta quinta-feira (29), pela plataforma Zoom, os/as Trabalhadores/as em Educação da Rede Pública de Ensino do Pará analisaram o seguinte ponto de pauta: Indicativo de greve sanitária. A atividade foi coordenada por Conceição Holanda e Mateus Ferreira (SINTEPP).

É visível que estamos vivendo em um país onde a classe trabalhadora, em especial os servidores públicos, foi declarada como inimigo número um do governo. Como consequência dessa política de aprofundamento do estado mínimo, temos o abandono da coisa pública.

Prova disso é o descaso com a organização do ensino brasileiro promovido pelo Ministério da Educação (MEC), juntamente com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME).

O caos instalado no Brasil, devido ao momento pandêmico que vivenciamos, nos desvela que os órgãos responsáveis pelo gerenciamento da educação e que deveriam apontar uma saída sem comprometer a vida dos trabalhadores/as, assim como de nossos alunos, não o fizeram.

O mesmo descompromisso que o governo federal dispensa à educação brasileira, o governo Helder tentou fazer aqui no Pará, no sentido do retorno às aulas presenciais sem as garantias de segurança sanitária em meio ao aumento dos casos da Covid-19, com as escolas precisando de reformas e adequações para a garantia de um ensino de qualidade.

O estado fez várias tentativas no sentido de retomar as aulas presenciais, mas em todas elas foi obrigado a recuar por conta da firmeza de nossa categoria em manter a sua posição quanto a um não retorno sem condições sanitárias e que poderiam custar muitas vidas de alunos e trabalhadores/as da educação paraense.  

Oportunamente, a categoria avaliou como sensato o recuo do governo do Estado de suspender a retomada das aulas presenciais que estavam marcadas para recomeçarem no próximo dia 03 de novembro. Ressaltamos que a decisão foi de encontro à proposta de nosso sindicato quanto ao retorno às atividades presenciais.

Contudo, foi avaliada a necessidade de também se discutir a obrigatoriedade da presença diária e de cumprimento de horário dos demais profissionais da educação, que não estão na docência, de modo que seja pautado minimamente um escalonamento de trabalho na escola para evitar aglomerações, e em decorrência de não haver a necessidade da presença física diária desses profissionais pela não presença dos alunos na escola.

O debate ocorreu também com relação à precariedade das atividades remotas na rede estadual e a exigência de algumas direções de que os professores desenvolvam atividades por grupos de whatsapp. No entendimento do SINTEPP isso não pode ocorrer de forma obrigatória, pois resguardando o direito pessoal das/os docentes com relação ao sigilo do uso de seus equipamentos eletrônicos, é necessário o aperfeiçoamento da plataforma digital de ensino utilizada pela SEDUC e disponibilizada aos discentes.

Ficou definido que estes pontos serão debatidos com o governo, mediante reunião com a SEDUC, e posteriormente encaminhados para a categoria.

Após os informes das negociações com o governo e a rodada de inscrições, foram aprovados os seguintes encaminhamentos:

•             Manutenção do Estado de Greve;

•             Organização de proposta de calendário letivo para 2020/2021;

•             Encaminhamento para os órgãos fiscalizatórios das denúncias de assédio moral no ambiente escolar. O educador/a que for assediado deve encaminhar imediatamente sua reclamação para o e-mail da Secretaria Geral do sindicato (sinteppsecretariageral@gmail.com) para formalização das medicadas cabíveis.

Foram ainda indicadas as seguintes agendas de mobilizações:

•             Reuniões específicas com não-docentes (técnicos, especialistas, administrativos, apoio e etc) para avaliação da dinâmica de trabalho remoto e o escalonamento de serviço;

•             Live com a temática “Ensino Remoto”, com a perspectiva de acumular o tema em questão (tão logo a Coordenação do sindicato confirme as entidades e instituições debatedoras a atividade será divulgada nos canais de comunicação de nossa entidade. Fique atento e participe).

Para participar das atividades virtuais do SINTEPP o/a trabalhador/a em educação da rede pública de ensino do Estado, que ainda não preencheu o formulário, deve cadastrar-se no site do SINTEPP.

(Clique aqui e confirme seu cadastro).

Ano letivo hibrido 2020/2021. Vitória do SINTEPP. Vitória da Categoria!

Nossa coordenação avalia que em meio a um ano de incontáveis perdas pela Covid-19 e com uma pandemia em curso, a postura firme de nossa categoria ao defender e preservar vidas e nosso compromisso social com nossos/as discentes e toda a comunidade escolar se destacaram como um importantíssimo diferencial. Portanto, em tempo, parabenizamos cada trabalhador/a em Educação deste Estado e cada um/a de nosso/a colaboradores/as pela luta e resistência cotidiana no chão da escola e no fortalecimento do diálogo entre pais e mestres.

Ainda que o governo Helder tenha recuado da decisão precipitada, em nosso ponto de vista, de retorno às aulas presenciais, observamos que nossa tarefa vigilante do funcionamento do ano letivo 2020/2021 continua sendo um desafio, visto que ainda temos deficiências de infraestrutura graves a serem sanadas, como por exemplo, a precariedade do acesso aos meios digitais e a ainda insuficiente valorização profissional de trabalhadores, além do congelamento de salários e a desorganização interna da maior secretaria em gestão de pessoas do Pará, sentido na ponta pelo estudante, que muitas vezes recebe o auxilio alimentação e o chip para acesso à internet, mas não tem como acessar o conteúdo didático pela condição social de sua família.

Helder Barbalho, respeito à vida é prioridade!

Sem segurança, sem retorno.

Leia mais: Nossa prioridade é a vida! Helder cumpra os protocolos de saúde!

Geisi Dias

Read Previous

Ano letivo suspenso. Vitória do SINTEPP! Vitória da categoria!

Read Next

30 de outubro – Dia da Merendeira Escolar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *