Educadores de Gurupá são obrigados a assinar ponto diariamente em plena pandemia

Professores de Gurupá, na Regional Xingú, reclamam que estão sendo obrigados a comparecerem diariamente nas escolas para assinarem o ponto.

Segundo relatos dos docentes, a direção da EEEM Marcilio Dias, solicitou o retorno de seus professores ao seu ambiente de trabalho, conforme orientações da SEDUC/URE13, a qual teria determinado o retorno e a coleta do ponto de seus servidores neste momento de retorno gradativo das atividades educacionais.

Essa determinação começou a valer desde o dia 08/09/2020, ficando definida a obrigatoriedade da coleta de assinaturas no livro de ponto, considerando que a falta de assinatura no diário no livro de ponto sem a devida justificativa, acarretará no envio da falta para nossa Unidade Regional de Ensino.

Muitos educadores reclamam que a escola não oferece condições de segurança sanitária para um retorno seguro às aulas presenciais e que a ida forçada a escola para a assinatura do ponto representa risco a saúde dos profissionais da educação.

A denúncia chegou ao SINTEPP em uma tentativa de pôr um fim a tal arbitrariedade praticada pela gestão da escola e da URE13/SEDUC.

Aguardaremos retorno e um posicionamento formal do Governo Helder a respeito da situação.

Geisi Dias

Read Previous

SINTEPP ingressará com ação judicial contra retorno do Grupo de Risco

Read Next

TJE determina bloqueio de 60% dos recursos do precatório Fundef/Fundeb do município de Salvaterra

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *