SINTEPP Marabá continua enfrentando as políticas autoritárias da SEMED/DEN

Ontem (27) nos manifestamos, em frente a Obra Kolping, lugar onde acontecem as reuniões de apresentação da proposta de retorno das aulas presenciais e on line, pensada no gabinete do Diretor do DEN/SEMED.    

A manifestação pública no local da reunião ocorreu porque não concordamos com a forma autoritária como a que pensou e deliberou sobre a proposta, ora apresentada.

Lá pontuamos nossa contrariedade à proposta porque foi construída sem ouvir os principais interessados nesse processo. Tem-se visto e ouvido vários debates acerca do retorno das aulas presenciais com governos e especialistas, menos com os professores, pais e alunos.    

Não possível fazer vista grossa sobre o fato de estarmos vivendo sob a égide de uma pandemia que já dizimou mais de 117 mil pessoas, considerando dados oficiais, no Brasil e, 177 pessoas, em Marabá; que não há proposta segura, no âmbito dos entes da federação, de combate ao Coronavírus; que a oferta de leitos no nosso município é insuficiente para a atender quantidade de pessoas que contrairão a covid-19, caso as aulas retornem presencialmente, sem que haja uma vacina contra o Coronavírus; que não proposta de inquérito sorológico para alunos e professores; que as escolas municipais não apresentam as condições sanitárias seguras para evitar que alunos, professores e demais membros da comunidade escolar contraiam o Coronavírus.    

Assim, exigimos que o governo TIÃO MIRANDA assuma com respeito as políticas de proteção à saúde da comunidade escolar de nossa cidade visto que é o nosso bem maior.     

O SINTEPP sempre esteve aberto para debater e encontrar soluções às demandas da educação pública de Marabá, entendendo esta política pública como essencial para o desenvolvimento social de Marabá.

Porém, não nos furtamos de fazer o combate às ações desastrosas propostas pelo governo com o intuito de desrespeitar o conjunto das trabalhadoras e trabalhadores que desempenham suas funções com profissionalismo na educação pública marabaense.


Geisi Dias

Read Previous

EM REUNIÃO COM A SEDUC, SINTEPP REAFIRMA COBRANÇA DO RETORNO SÓ COM SEGURANÇA

Read Next

Helder: nossa categoria não é cobaia! Sem condições de segurança, sem retorno!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *