Não vai ter Corte, vai ter Luta

Multidão ocupa ruas contra contingenciamento de verbas da educação pública.

Ontem, 30, estudantes, educadores, sindicatos e a população em geral participaram de manifestações em diversas estados brasileiros em protesto aos anúncios do governo Jair Bolsonaro de corte na área da educação. O movimento, coordenado por entidades estudantis, se denominou Tsunami da Educação. Depois do 15 de maio esta foi outra grande mobilização do mês, também chamada de 2º Dia Nacional em Defesa da Educação Pública.

Segundo informações do Andes-SN e de nossos dirigentes locais, desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (30), importantes cidades paraenses realizaram atos públicos. Foram elas, Altamira, Belém, Bragança, Castanhal, Conceição do Araguaia, Marabá, Santarém e Tucuruí.

Na capital paraense a ação foi a tarde. Milhares de pessoas se concentraram na Praça da República e seguiram em caminhada até o Mercado de São Brás. Na caminhada cartazes, faixas e bandeiras trouxeram mensagens com contundente posicionamento a favor da educação. Ressaltando direito de todos ao saber. O SINTEPP colaborou com o apoio logístico.

Contingenciamento ou corte?

A resposta é simples: seis por meia dúzia, uma vez que segue bloqueado no orçamento de 2019 da educação o montante de 5,83 bilhões. Corte que atinge a educação básica, universidades e os institutos federais de ensino e servem para o custeio básico das instituições (água, luz, internet, segurança, etc). Em todo Brasil o contingenciamento já afeta mais de 60 universidades e quase 40 institutos federais.

Além de questionar os cortes à educação, os manifestantes alertaram para os riscos do pacote anti crime,  da reforma da previdência e demais problemáticas como o crescimento da violência, o desemprego, o racismo, o machismo, a LBGTfoia e a desigualdade e injustiça social.

Segue, portanto, a organização do movimento social para a Greve Geral dos Trabalhadores Brasileiros, com previsão para o 14 de junho.

Organize seu local de trabalho e junte-se aquelas e aqueles que defendem a educação pública de qualidade e a valorização profissional.

SINTEPP Rumo à GREVE GERAL

SEREMOS RESISTÊNCIA, SEREMOS LUTA! NENHUM CENTAVO A MENOS PARA A EDUCAÇÃO

netozip

Read Previous

SEREMOS RESISTÊNCIA, SEREMOS LUTA! NENHUM CENTAVO A MENOS PARA A EDUCAÇÃO

Read Next

Plenária Unitária Estadual de Mobilização da Greve Geral