10|ABR – MARCHA ESTADUAL DA EDUCAÇÃO COM PARALISAÇÃO ESTADUAL

O governo Helder completa neste dia 10/04 cem dias. Do seu início até aqui nossa categoria aguardou, pacientemente, pelo cumprimento de parte dos compromissos assumidos em campanha.

Embora nossa pauta não se resuma a um único ponto, e apesar de nossa categoria entender perfeitamente que grande parte dos problemas da educação pública paraense não apresentem soluções fáceis e imediatas, algumas questões precisam de respostas concretas, como é o caso do cumprimento do Piso Nacional do Magistério.

A resposta encaminhada pelo governo ao nosso sindicato, debatida em nossa assembleia, foi recebida com grande insatisfação por nossa categoria, por conta de não apontar para uma política de reajuste, nem prazo para tal, resumindo-se apenas a um abono, em única parcela, para o grupo do magistério.

Além disso, a ameaça de retirada das aulas suplementares apontada pelo anexo da IN de Lotação aumenta a tensão no meio de nós educadores(as), que continuamos padecendo com os graves problemas estruturais em nossas escolas.

A posição tomada pela assembleia foi de não rebaixar a pauta de reivindicações, apontando para uma maior pressão sobre o governo, com a aprovação do Estado de Greve (preparação para a greve) e de uma Paralisação Estadual no dia 10 de Abril, quando o governo Helder completa seus 100 primeiros dias.

É hora de chamar a comunidade escolar para debater essa situação e construir uma grande mobilização em defesa da escola pública e de nossos direitos!

#HelderPagueOPIso
#ReformasNasEscolas
#ContraAReformaDaPrevidência

 

Baixe aqui a versão virtual

netozip

Read Previous

Categoria aprova ESTADO de GREVE

Read Next

Alunos protestam contra a falta de estrutura de escola técnica em Belém