A REFORMA DA PREVIDÊNCIA SERÁ MAIS UM GOLPE À CLASSE TRABALHADORA!

As centrais sindicais (CGTB, CSB, CSP Conlutas, CTB, CUT, Força Sindical, Intersindical, NSCT e UGT e) que alertam o governo Bolsonaro quer acabar com a aposentadoria no Brasil. O regime de capitalização previdenciária, privatização, deixará o povo sem aposentadoria e elevará os lucros dos empresários e banqueiros!As centrais sindicais (CGTB, CSB, CSP Conlutas, CTB, CUT, Força Sindical, Intersindical, NSCT e UGT e) que alertam o governo Bolsonaro quer acabar com a aposentadoria no Brasil. O regime de capitalização previdenciária, privatização, deixará o povo sem aposentadoria e elevará os lucros dos empresários e banqueiros! O Chile privatizou a previdência, estrangulando o sistema, excluiu contribuições dos patrões e governos e aumentou contribuições do trabalhador.

CENTRAIS SINDICAIS CONTRA O FIM DA APOSENTADORIA A reforma aumenta a IDADE MÍNIMA para a aposentadoria de homens e mulheres, sem levar em considerações as imensas desigualdades regionais no Brasil. Será a aposentadoria “pé na cova”, o trabalhador/a vai morrer sem se aposentar.O regime previdenciário brasileiro não é deficitário como querem setores da imprensa, governo e banqueiros. O setor privado sonega aos cofres públicos cerca de 450 bi, constatou a CPI da previdência brasileira. Para o Senador Paulo Paim, não é admissível falar em déficit sem a prévia correção das distorções relativas ao financiamento do sistema.

PREVIDÊNCIA MAIOR PROGRAMA DE DISTRIBUIÇÃO DE RENDA

A “Reforma” é uma insanidade e pode acabar com o maior programa de distribuição de renda do país. Hoje, em cerca de 4 mil municípios brasileiros, a Previdência é a principal fonte da economia e supera os repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A previdência é um dos instrumentos de distribuição de renda e a maioria das aposentadorias pagas a 30 milhões de pessoas, 70% recebe um salário mínimo. Más o governo, quer tirar o dinheiro do pagamento e reajustes das aposentadorias para a amortização da dívida pública.

A REFORMA DA PREVIDÊNCIA PARA AS MULHERES é uma tremenda injustiça. Elas têm a chamada “dupla jornada”, e por isso, têm mais dificuldade para completar o tempo mínimo exigido para acesso a aposentadoria, bem como a reforma é perversa para os TRABALHADORES E

TRABALHADORAS RURAIS e ataca as pensões por morte. Portanto, a reforma do governo Bolsonaro não serve nem para os homens e, muito menos para as mulheres.É HORA DE LUTAR! – Combate às fraudes e à sonegação fiscal – Fim das desonerações fiscais – Criação de Refis para a cobrança dos R$ 426 bilhões de dívidas ativas recuperáveis com a Previdência Social – Formalização do trabalho e combate à precarização – Menos juros, mais empregos!

netozip

Read Previous

Município de Redenção Pará paga 14° salário (rateio)

Read Next

SERVIDORES DA EDUCAÇÃO DE BREVES/PA ENTRAM EM GREVE POR TEMPO INDETERMINADO