EM BREVES, CATEGORIA DECIDE AGUARDAR PAGAMENTO ATÉ 31/01

Servidores da educação de Breves, no Marajó, decidiram em assembleia geral realizada hoje (25/01), que irão aguardar pagamento salarial até 31/01 (quinta-feira), do contrário, será deflagrada Greve.

A decisão ocorreu depois das informações resultantes da reunião com a secretária de educação. A titular da SEMED informou que pretende pagar os salários atrasados somente quando houver saldo financeiro, o que atualmente não existe.

Segundo a secretária de educação, o mês de janeiro/2019 será quitado com os próximos repasses do governo federal. Já o mês de dezembro/2018, a secretária informou que aguardará uma consulta feita junto ao Ministério Público sobre a possibilidade de pagar a folha conforme deixada pelo ex-secretário ou com correções feitas a partir da sua avaliação baseada no relatório do conselho do Fundeb do ano de 2017 e que essas correções servirão de base para o pagamento de dezembro.

Em relação ao 13° salário dos temporários, a secretária informou que efetuará o pagamento em três lotes referentes ao vencimento dos contratos em 30/12, 31/01 e 15/02, mas também condicionados a saldo financeiro.

Na assembleia, a categoria também deliberou que: não aceitará o parcelamento do pagamento, não aceitará o pagamento com a folha revisada pela secretária e, que também requer que todos os repasses sejam destinados ao pagamento das folhas em atraso.

O sindicato deverá requerer uma audiência conjunta com a SEMED no Ministério Público a fim de tentar um avanço na definição do pagamento salarial condicionado apenas a existência de recursos e não às condições impostas pela SEMED.
Fonte: ASCOM/SINTEPP

netozip

Read Previous

SERVIDORES DA EDUCAÇÃO DE BREVES FAZEM PROTESTO POR CONTA DE SALÁRIOS ATRASADOS

Read Next

Ameaça de fechamento de rádio de Salvaterra