Em greve desde 22|08 Abaetetuba exige alimentação escolar de qualidade e direitos legais

As (os) trabalhadoras (es) em educação da rede municipal de ensino do município de Abaetetuba, na Regional Baixo Tocantins do Sintepp, reunidas (os) em assembleia geral deflagraram GREVE no último dia 18|08 para denunciar as péssimas condições da educação pública, mais especificamente no que se concerne à alimentação e ao transporte escolar e para reivindicar direitos garantidos em lei e que se referem a jornada de trabalho dos profissionais do magistério público da educação.

A greve iniciou no dia 22|08, cumprindo seus prazos legais, uma vez que a quantidade e a qualidade da alimentação escolar são insuficientes e até o momento os educadores não têm garantido a hora atividade.

Vale lembrar que em 1|8|2013 o Ministério da Educação (MEC) homologou o parecer nº 18|2012 da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (CEB/CNE) que trata exatamente dos parâmetros a serem seguidos na implementação da jornada de trabalho dos profissionais do magistério público da educação básica, e que o governo de Francineti Carvalho (PSDB) ignora completamente.

O Sintepp denúncia ainda que ainda não recebeu o retroativo do piso de janeiro; que o governo nunca cumpre o prazo de pagamento de salários antes do 5º dia útil de cada mês e na cidade têm mais 700 pessoas sendo pagas dos 60% de FUNDEB e que estão lotadas em outros departamentos, que não a educação.

Na pauta social além da infame falta de regularidade na entrega da alimentação escolar e a execrável qualidade, o transporte já gerou inúmeros transtornos. Provocando inclusive neste ano letivo greves e manifestações da comunidade escolar e dos rabeteiros que ficaram, por exemplo, até maio sem receber, e tiveram que paralisar suas atividades diversas vezes. Os barqueiros já anteciparam que se os atrasos de pagamento continuarem a partir deste próximo mês voltarão a grevar, pois não terão condições de trabalho. Os maiores prejudicados obviamente serão estudantes das redes municipal e estadual das ilhas e comunidades distantes da sede da cidade que não terão como comparecer às aulas, mesmo que se ponha um fim a greve dos educadores.

Em nova assembleia de greve realizada na manhã desta segunda-feira (5) a Categoria, deliberou pela continuidade da greve, considerando que não houve nenhum avanço nas tentativas de negociação com o governo, sendo deliberada a seguinte agenda:

05|09: tarde
Mobilização nas escolas
06|09: manhã
Mobilização nas escolas
16h
Assembleia geral. Local: Sintepp
19h
Vigília Grito dos Excluídos “Este sistema é insuportável: Exclui, degrada e mata”. Conc: Hospital Stª Rosa.
07|09: 7h00
Caminhada Grito dos Excluídos. Conc: Pça. do Barco
08|09: manhã
Mobilização nas escolas
tarde
Audiência com o governo. Local: Prefeitura de Abaetetuba

*Após a audiência será instalada assembleia geral para definir os rumos do movimento.

O Sintepp esclarece que neste dia 05|09 contam-se no calendário escolar oito dias de greve, pois nos dias 25 e 26|08 já havia sido informada a realização da “Formação: Quem educa Luta e Transforma”.

 

Geisi Dias

Read Previous

TRABALHADORES PODEM FICAR SEM APOSENTADORIA E BENEFÍCIOS SOCIAIS

Read Next

Paralisação de 06|09 terá ato público às 14h para acompanhar audiência na Seduc

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *