Estudantes e professores dizem NÃO a redução da matriz curricular de Jatene

Em reunião na manhã desta quinta-feira (14) Conselho Estadual de Educação retira proposta da pauta. Amanhã (15) tem assembleia geral na EE. Cordeiro de Farias, às 9h00. Participe!

Durante ato público contra a redução de aulas na manhã desta quinta-feira (14) em frente ao Colégio IEEP, estudantes e trabalhadores (as) em educação da rede estadual aguardaram o resultado da reunião do Conselho Estadual de Educação (CEE).
Caravanas das escolas da região metropolitana e do entorno do CEE chegaram logo pela manhã e receberam os informes da mobilização da semana anterior e das agendas da programadas para o próximo período de reuniões com o governo, Ministério Público Estadual (MPE), e escolas.

O Sintepp registrou presença das seguintes escolas: Magalhães Barata, Ulisses Guimarães, BIM, Deodoro de Mendonça, Anísio Teixeira, Raimundo Viana, Pedro Amazonas Pedroso, Brigadeiro Fontenelle, Jaderlândia, Escola do Outeiro, Mario Barbosa, Duque de Caxias, Isabel Amazonas, Luiz Nunes, Antônio Gondin, Maria Araujo de Figueiredo, Ruth dos Santos, Rômulo Maiorana, Gaudêncio Ramos, Augustinho Monteiro, Eduardo Lauande, D. Pedro I, Delgardes, Acy de Barros, Cônego Calado, Eduardo Angelin, Coronel Sarmento, Maria Conceição Malheiro e Palmira Gabriel das Regiões Metropolitana e regiões próximas.

Registradas as falas das entidades o ato aprovou seguir em caminhada para o Ministério Público Estadual (MPE), para verificar o andamento do processo que pede o encerramento deste Projeto do governo Jatene, que pretende reduzir a Matriz Curricular.

Resumo da reunião da Comissão no MPE em 14.04. Leia abaixo:

Uma comissão, formada por educadores (as), alunos e pais, reuniu-se com representantes do MPE para reafirmar a posição de contrariedade à proposta do governo Jatene de redução das aulas no ensino médio. Durante a reunião, o MPE reiterou seu compromisso em garantir que o debate seja mantido de forma participativa, o que gerou sua recomendação ao governo para retirar a matéria de pauta e abrir a discussão ampla e coletiva.

A reunião se justificou também pelas declarações da atual presidente do Conselho Estadual de Educação (CEE), Suely Menezes, de configurar a recomendação do MPE como intervenção, abrindo espaço para recursos à orientação. A posição da ampla maioria do CEE e da Seduc de insistir na imposição da redução das aulas, configurando-se como uma verdadeira sabotagem ao ensino médio público paraense. O próprio MPE reconhece que há conflitos de interesses por parte do CEE, ao ter em sua presidência uma gestora da educação privada, que, aliás, também é presidente do sindicato das instituições privadas de ensino.

Além dela, a própria Secretária Adjunta de Logística da Seduc, Beatriz Padovanni, que é vice-presidente do CEE, e assessora jurídica do mesmo sindicato patronal que Suely Menezes preside. Toda esta promiscuidade demonstra quais interesses inconfessáveis justificam a insistência do governo Jatene|Ana Cláudia Hage em sustentar a diminuição das aulas: a PRIVATIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA NO ESTADO PARÁ.

Diante disso, o SINTEPP se mantém firme em defesa da escola pública, gratuita e de qualidade social, somando-se aos milhares de estudantes que almejam melhores condições de aprendizagem e um futuro mais digno e humano.

Na avaliação do movimento, o ato desta quinta-feira (14) contou com uma média de 5.000 pessoas, entre pais, estudantes e profissionais da educação. Dados da Coordenação Estadual do Sintepp já confirmam paralisações e atos nos municípios de Altamira, Tucuruí, Igarapé-Açú, Redenção, Jacundá, Marabá, Ourém, Nova Timboteua, Primavera, Quatipuru, Stª Luzia, Santarém Novo, Irituia, Cametá, Abaetetuba, Acará, Cametá, Capitão Poço, Castanhal, Stª Isabel, Brejo Grande, Parauapebas, São Geraldo do Araguaia, Abel Figueiredo, Eldorado do Carajás, Nova Ipixuna, Rondon do Pará, Breu Branco, Bragança e Itupiranga e a mobilização só cresce. Aumenta a cada dia a disposição de luta de estudantes e dos trabalhadores em educação contra esse nefasto projeto do governo Jatene.

O Sintepp informa ainda que a categoria reunirá em assembleia geral amanhã 15|04, às 9h, na EE. Cordeiro de Farias (Av. Almirante Barroso, Av. Júlio César).

Leia mais:

http://sintepp.org.br/2016/04/tribunal-de-justica-determina-suspensao-de-sessao-do-cee-sobre-matrizes-curriculares/
http://sintepp.org.br/2016/04/13347/
http://sintepp.org.br/arquivos/boletim_informativo_abril_2016.pdf

Sintepp Sindicato

Read Previous

Lançamento do Livro sobre o CAQI em Belém – 15|04

Read Next

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DETERMINA SUSPENSÃO DE SESSÃO DO CEE SOBRE MATRIZES CURRICULARES

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *