Dirigentes sindicais dizem não ao “reordenamento escolar” de Jatene

Começou na manhã desta quinta-feira (10) em Belém o ciclo de debates promovido pelo Sintepp que norteará a atuação dos dirigentes sindicais e da categoria para o próximo período. Os representantes do Sindicato de todo o Estado debaterão conjuntura, campanha salarial, política educacional e sindical.

Neste primeiro dia ocorreu o 1º Encontro Estadual de Educação, com o tema “Os desafios da Educação Pública: da “Pátria Educadora” à realidade concreta”.

Durante a manhã, após a abertura feita pelo Coordenador Geral do Sindicato, Mateus Ferreira, que apresentou breve análise sobre o andamento das lutas da categoria na rede estadual e dos esforços do Sintepp em buscar a ampliação dos direitos e manter as conquistas, mesmo frente aos ataques do governo Jatene e dos parâmetros nacionais, como as projeções de piso salarial do magistério abaixo da média, instalou-se a mesa “Reorganização escolar, um passo para a municipalização da educação”, coordenada por Conceição Holanda e Mônica Brito da Coordenação Estadual do Sintepp, que contou com a colaboração do professor de Língua Portuguesa da rede pública de ensino do Pará e ex-Coordenador Geral do Sintepp, Antônio Carlos Barros, que apontou os prejuízos do projeto privatista do governo tucano para a educação pública. Infelizmente a Secretaria de Educação (Seduc) não enviou representante e não justificou ausência.

A ausência da Seduc só confirmou o desinteresse do governo de debater com os trabalhadores e a sociedade. “A exemplo da forma como o Pacto pela educação foi implantado, sem debate na gestão Jatene, o reordenamento significará a transferência das obrigações do governo do Estado com a educação para os municípios. Com isso salários e cargas horárias dos professores diminuirão nesse processo de municipalização. Uma vez que essa descentralização do ensino fundamental desconcentra demandas, reduz os investimentos públicos e precariza ainda mais o ensino. O reordenamento exclui a EJA, fecha turmas e incentiva a evasão escolar. Defendemos a heterogeneidade e a diversidade nas escolas”, comentou Conceição Holanda, Coordenadora Estadual do Sintepp.

Para encerrar os debates do dia, a tarde houve a mesa “PNE – Efetivação dos sistemas municipais de educação”, coordenada por Ronaldo Rocha e Isabel Sales. Pela Seduc compareceu o Coordenador do Sistema Modular de Ensino (SOME), André Malato, duramente criticado pelos presentes uma vez que raríssimos são os momentos em que o governo se propõe a ouvir as demandas dos profissionais em educação e da própria comunidade escolar, prova disso são as péssimas condições estruturais que se encontram as unidades escolares da rede estadual.

Amanhã (11) e no sábado (12) ocorrerá a última reunião do Conselho Estadual de Representantes (CER) em 2015, na programação constam debates acerca da situação política atual, sobre os problemas que afetam a classe trabalhadora, em especial aos (as) trabalhadores (as) em educação das redes públicas de ensino.

Serão debatidos também os impactos da crise econômica na educação pública e os seus reflexos para a classe. Portanto, será um momento de reflexão das lutas de 2015 e dos apontamentos dos desafios para 2016.

Como propostas foram apresentadas nesta quinta-feira (10):

-Realizar evento com a Seduc, e as Secretarias Municipais de Educação para debater o reordenamento escolar, Projeto Mundiar e Sistema Modular de Ensino;

-Realizar Audiência Pública em conjunto com o Ministério Público Estadual, Governo Estadual, Conselho Estadual de Educação e demais órgãos para discutir o reordenamento da educação no Estado do Pará.

Fique atento (a) à Programação do CER

11/12/2015 (sexta-feira)

08h00 – Início do credenciamento;

09h00 – Mesa: Análise de conjuntura;

10h30 – Mesa de debate: “Os impactos da crise econômica na educação pública”;

12:h00 – Almoço;

14h00 – Audiência pública para discutir o “Reordenamento do ensino no Pará do governo Jatene” – Local: Auditório João Batista – Alepa;

16h00 – Encerramento do credenciamento;

17h00 – Financiamento e piso 2016 – Milton Canuto (CNTE);

22h00 – Confraternização – Sede Sintepp.

12/12/2015 (sábado)

09h00 – Comissão de Ética do Sintepp;

10h00 – Campanha salarial 2015/2016;

12h00 – Almoço;

14h00 – O que ocorrer.

banner_reordenamento_do_ensino

baaner_2015_cer_dezembro_2

Sintepp Sindicato

Read Previous

Direitos humanos: tem que valer o que está escrito

Read Next

CER debate conjuntura, reordenamento escolar e o financiamento da educação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *