Em Breves, categoria mantém greve e realiza assembleia nesta sexta-feira (13)

Os (as) trabalhadores (as) em educação da rede municipal de ensino de Breves/PA, na Regional do Marajó do Sintepp, reunidos (as) em assembleia na última quinta-feira, 11, decidiram pela manutenção da greve até que o governo de Xarão Leão (PMDB) atenda a pauta prioritária de reivindicações da categoria.

Veja abaixo as reivindicações dos (as) educadores (as):

  1. Pagamento imediato da complementação do Piso Salarial Nacional;
  2. Mesa permanente de discussão entre SINTEPP e Governo Municipal;
  1. Suspensão e devolução dos descontos efetivados pela SEMED;
  2. Destinação de 1/3 da jornada de trabalho às atividades de planejamento;
  3. Enquadramento funcional dos professores;
  4. Prestação de contas do IPMB;
  5. Reajuste da gratificação pelo exercício do magistério no meio rural;
  6. Melhorias na estrutura física das escolas (construção, reforma, ampliação, climatização);
  7. Atualização do pagamento e reajuste do valor do Fundo Rotativo Escolar;

E os demais pontos:

  1. Pagamento retroativo de salários, prólabores e horas-extras;
  2. Garantia da concessão e pagamento de horas-extras aos servidores de apoio no patamar de 4h/dia, conforme a necessidade das escolas, até a convocação de profissionais aprovados em concurso público;
  3. Garantia de lotação de professores de educação especial nas escolas do meio rural que tiverem alunos deficientes matriculados;
  4. Convocação imediata dos aprovados no concurso público 01/2013, de acordo com o parecer da comissão de lotação para suprir as necessidades das escolas;
  5. Fornecimento urgente e permanente de merenda escolar de qualidade às Unidades de Ensino;
  6. Garantia de transporte escolar aos alunos da rede municipal durante todo o ano letivo;
  7. Prestação de contas dos recursos da educação (FUNDEB, 25%, 5%, Salário-educação, PDDE, Mais Educação, PNAE, PNATE etc.);
  8. Construção de mais creches e escolas tanto na cidade como no meio rural;
  9. Eleição direta para diretores em todas as escolas municipais;
  10. Atualização do repasse da contribuição sindical ao SINTEPP (filiados e imposto sindical anual);
  11. Garantir mesa permanente entre Governo, IPMB e Sindicato, para discutir todos os pontos da política previdenciária do Município, tais como: prestação de contas com auditoria do IPMB e apresentação de seu cálculo atuarial; garantia de atualização das aposentadorias dos servidores inativos do IPMB, regularização e transparência do setor de perícias e junta médica do IPMB.

Ontem (12) a categoria realizou ato público em frente à Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Coordenação do Sintepp repassará os informes da reunião e debaterá com os (as) trabalhadores (as) os rumos do movimento em assembleia geral que ocorrerá na tarde de hoje, 13, no Auditório do Sintepp.

Leia também:
http://sintepp.org.br/2015/11/trabalhadores-as-em-educacao-de-breves-decidem-pela-manutencao-da-greve/
http://sintepp.org.br/2015/10/em-breves-direcao-de-escola-chama-pm-para-intimidar-manifestacao/
http://sintepp.org.br/2015/10/juiz-determina-que-greve-de-breves-e-legal-e-categoria-mantem-agenda-de-mobilizacao/
http://sintepp.org.br/2015/10/p11320/

Sintepp Sindicato

Read Previous

19|novembro – Debate sobre o racismo

Read Next

Pará diz não ao PLC 30/2015

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *