Escola Jorge Raposo realiza ato para exigir a construção da Escola

A comunidade escolar da EE. Jorge Raposo, em Icoaraci, realizou na manhã desta quinta-feira (5) manifestação com caminhada para denunciar a situação de descaso do governo Simão Jatene (PSDB) com a educação pública. O Sintepp foi representado pelos (as) Coordenadores (as) Estaduais Maurilo Estumano e Silvia Letícia Luz.

A escola, que funciona em prédio alugado, padece com a falta de cadeiras para alunos (as) e professores (as), os quadros precisam ser trocados, enfrenta a péssima iluminação nas salas de aula, além de salas quentes e janelas quebradas. Também há deficiência na entrega do material didático e de expediente, com apenas um banheiro em funcionamento, e a comunidade denúncia falta de segurança na área.

A concentração do ato foi em frente à escola, com caminhada até a sede do Ministério Público do Estado/Icoaraci (MPE/Icoaraci). Lá, uma comissão formada pelo Sintepp, professores e estudantes reuniram com a 2ª Titular da Promotoria de Justiça Cível, Drª Sinara Lopes, onde foi entregue um documento com as denúncias, elaborado pela unidade de ensino.

Atendendo 1.003 estudantes da Educação Especial e Educação de Jovens e Adultos (EJA), além de alunos (as) das séries do ensino fundamental ao médio, a escola funciona em prédio alugado, enquanto o terreno comprado para construção da nova escola está abandonado no outro lado da rua há sete anos.

No MPE/Icoaraci a comissão protocolou o documento e solicitou audiência com a Promotora de Educação e Justiça, Drª Darlene Moreira, que tem previsão de ocorrer até a 2ª quinzena de novembro.

Em relação a continuidade da escola em prédio alugado, nosso Sindicato se antecipa em esclarecer que o governo está errado, uma vez que neste período de sete anos já poderia ter executado o projeto de construção da unidade de ensino.

A Promotora Sinara Lopes, mesmo não sendo a titular da Promotoria de Educação, informou que já existe uma recomendação ao governo do Estado para que sejam feitas as adequações na referida unidade de ensino, e que a publicação será feita pelo MPE/Icoaraci até a próxima segunda-feira (9). Na recomendação a Seduc também deverá informar o orçamento e disponibilidade de recursos para a construção da escola até 2016, já que não faz sentido manter um terreno por este período longo de tempo sem que nada seja feito no espaço e ainda se desperdiçar recursos públicos com o custeio de aluguel de um espaço que visivelmente requer manutenção.

A caminhada seguiu até a 12ª Unidade Seduc na Escola (USE) para tentar uma conversa com a gestora, Mª do Socorro dos Santos. A gestora recebeu o documento também e se comprometeu em apresentar os encaminhamentos em reunião específica na escola, que será definida e divulgada ara a comunidade posteriormente.

O Sintepp registra ainda que a ação de hoje, 5, foi pacífica e agradece a massiva participação de pais e responsáveis, que assim como nós têm o compromisso com a defesa de uma educação pública, gratuita, e com qualidade social.

Sintepp Sindicato

Read Previous

Sintepp e comunidade garantem na justiça retorno de dirigente sindical à escola de origem

Read Next

8º Congresso da Regional Oeste do Sintepp elege nova coordenação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *