Nota de Repúdio à Secretaria Municipal de Educação de Concórdia

As entidades sindicais, parlamentares e trabalhadores que subscrevem essa Nota de Repúdio, vêm a público denunciar o processo político de perseguição e tentativa de desmoralização de dirigentes sindicais do Sintepp e professores no município de Concórdia do Pará.
Desde a última greve da categoria, que lutou para receber o salário de dezembro e décimo terceiro do ano passado, quando o prefeito se negou a pagar no prazo devido, alguns professores, como o Profº Paulo Sérgio Pereira que é membro da direção do SINTEPP e professor na zona rural, vem sendo ameaçado e perseguido pela SEMEC que reduziu carga horária do referido professor e de outros trabalhadores que mesmo próximos de se aposentar tiveram seus salários diminuídos. Segundo informações nas escolas a SEMEC orientou a elaboração de relatórios e documentos no intuito de prejudicar o professor Paulo Sergio, o que resultou na instalação de um Processo Administrativo Disciplinar altamente duvidoso, com uma comissão composta de membros que ocupam funções gratificadas na gestão municipal e/ou que possuem relação de parentesco, sendo essa comissão de duvidosa imparcialidade política e funcional.
Compreendemos que o SINTEPP cumpriu papel fundamental na última greve dos trabalhadores em educação de Concórdia e que para este final de ano de 2015, a prefeitura vai tentar repetir as ações do ano passado ameaçando não pagar integralmente os salários. Além disso, a prefeitura está negligenciando o repasse dos servidores ao INSS, os repasses das verbas do Fundeb, a garantia da aposentadoria, o direito às licenças, a realização de concurso público além de negar vários outros direitos. Por isso, a prefeitura e a Semec querem enfraquecer o SINTEPP demitindo seus diretores, como o Profº Paulo Sérgio, para que a categoria da educação fique inerte aos ataques que continuarão fazendo contra os trabalhadores.
Repudiamos essa perseguição e exigimos que a prefeitura e a secretaria de educação ARQUIVEM IMEDIATAMENTE o processo administrativo contra o professor Paulo Sérgio e que suspenda as perseguições políticas e morais contra os trabalhadores.

Sintepp Sindicato

Read Previous

Sintepp Belém realiza assembleia geral amanhã (21) para definir calendário de lutas e apresentar nova Coordenação. Participe!

Read Next

Assembleia geral de Belém define agenda de lutas em resposta aos cortes de Zenaldo à educação. Fique atento e participe!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *