NOTA DE REPÚDIO – Capangas do PSDB reprimem violentamente educadores (as) de Porto de Moz

Em Porto de Moz trabalhadores (as) em educação são reprimidos por capangas do Prefeito Edilson Cardoso (PSDB)

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará – Sintepp, vem por meio desta repudiar veementemente a postura do prefeito Edilson Cardoso (PSDB), de Porto de Moz, que de forma covarde, vergonhosa e brutal, ordenou que seus capangas e jagunços particulares reprimissem os (as) trabalhadores da educação na manhã de hoje (16/10).

Reunidos esta manhã para uma audiência de negociação que aconteceria às 9h, na Câmara de Vereadores, com o prefeito Edilson Cardoso (PSDB), para tratar dos atrasos constantes de salários, no caso dos efetivos, agosto e setembro e, no caso dos temporários, desde junho, a comissão representando a Subsede do Sintepp, foi informada pela assessora jurídica da prefeitura que o mesmo não ficaria para a reunião uma vez que não tinha resposta para a questão.

Tal atitude além de representar um desrespeito passível de reprovação demonstra o descaso do prefeito com uma categoria importantíssima e não apenas com os (as) trabalhadores (as) da educação, mas com toda a sociedade do município.

Ainda assim, a comissão decidiu permanecer na Câmara de Vereadores para conversar com os legisladores sugerindo a mediação dos mesmos, diante desta situação que afeta diretamente milhares de pessoas que dependem dos salários dos educadores, como os seus familiares.

Terminada a reunião a categoria decidiu se dirigir para a prefeitura, de forma pacífica, para numa última tentativa tentar uma reunião com o prefeito Edilson Cardoso, com o intuito de acordar o pagamento imediato dos salários visto o caos que isto tem causado à vida das pessoas. Para surpresa e espanto de todos, a nossa categoria foi reprimida de forma covarde por “seguranças” armados, que por ordem direta do prefeito dispersaram nossas lideranças e a base, com agressões físicas desnecessárias.

A truculência do prefeito Edilson Cardoso e seus capangas é criminosa, inadmissível, covarde e vergonhosa e merece uma intervenção das autoridades públicas.

Infelizmente, nossa categoria está acuada pelas ameaças que nossas lideranças vêm sofrendo na cidade, pelo menos duas dirigentes do Sintepp estão sobressaltadas e amedrontadas por conta disso, de tal maneira que dois policiais militares diariamente fazem a segurança das mesmas na sede da nossa entidade. A situação é grave e merece uma atenção especial de todos e todas, principalmente, das autoridades públicas, antes que aconteça algo pior.

O Sintepp irá acionar a justiça para cobrar uma resposta imediata contra os bandidos que atacaram a nossa categoria, bem como contra o prefeito Edilson Cardoso, pela subtração dos salários dos servidores e pela repressão vergonhosa ocorrida hoje.

BASTA DE REPRESSÃO AOS TRABALHADORES (AS) DA EDUCAÇÃO!!!

(Divulgação/Facebook)
(Divulgação/Facebook)

 
 
 
 

Sintepp Sindicato

Read Previous

Contra o autoritarismo da Secretaria Municipal de Educação de Belém

Read Next

Veja a seguir o resumo da audiência desta terça-feira (20), com a secretária de Educação Ana Hage

One Comment

  • Isso é um absurdo, Porto de Moz, vem sendo “governado” em regime de alternância pela elite local e as mazelas só aumentam. Agora, agir de forma bandida contra uma classe de professores é no mínimo um crime grave, esse Prefeito deveria ser preso imediatamente e afastado do cargo.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *