Assembleia geral da Rede Estadual – EE. Cordeiro de Farias, 9h

Diante do assalto aos salários dos trabalhadores em educação praticado pelo governo Jatene|Helenilson, não podemos ficar de braços cruzados. Além desse brutal ataque ao sustento de pais e mães de família e contrariando a justiça, está em curso uma série de medidas que visam sucatear a educação em nosso estado para justificar a privatização das nossas escolas, já confirmada pelo próprio governo, através das Parcerias Públicas Privadas (PPP’s), aos moldes do que ocorre com os hospitais estaduais, hoje gerenciados pelos amigos empresários dos tucanos.

Neste sentido, nossa assembleia deliberou um conjunto de ações que vão desencadear em atos simultâneos nos mais diversos locais deste estado contra os ataques à educação e aos trabalhadores em educação:

– Os profissionais da educação estão em alerta total contra esses desmedidos ataques à educação pública. Há falta de professores na rede causando um prejuízo geral aos estudantes que sofrem com a péssima infraestrutura dos prédios de nossas escolas. O governo Jatene|Helenilson insiste no desconto criminoso dos salários, sem ter o julgamento final da abusividade da greve, com corte de mais de 20% da folha de pagamento da Seduc, que empurrou goela abaixo uma redução de carga horária, desconto de faltas de greve inexistentes e infundados entre outros.

– Nos últimos quatro meses nos descontaram bem mais do que nos devem de retroativo. Portanto vamos dialogar com os alunos e a comunidade escolar para organizarmos um ato no dia 02 na sua escola ou em outra do seu distrito ou município.

– Os trabalhadores não ficarão calados diante desses ataques à educação e aos trabalhadores que nela atuam. O governo criminoso de Jatene|Helenilson precisa ser parado, pois se o judiciário não defende a Constituição, então retomaremos às ruas para exigir nossos direitos.

Fora Henilson fantoche do governo Jatene e dos empresários que querem barganhar com a educação pública neste estado. Todos e todas ao ato do dia 2 de setembro nos distritos.

 
 
 
 
 
 

Sintepp Sindicato

Read Previous

DAENT: Estudantes na rua por uma educação de qualidade deram a tônica das manifestações no dia 02 de setembro

Read Next

Em Ananindeua: categoria reivindica o pagamento da GNS no desfile escolar

One Comment

  • Estamos exigindo que este governo quite as dividas das faltas greve com o dinheiro que nos deve do retroativo do piso 2015, ou então vamos decretar nova greve.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *