Sintepp vai à Alepa e garante realização de Audiência Pública

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará – SINTEPP, esteve na manhã de hoje na Assembleia Legislativa do Estado, através de seu coordenador geral, Mateus Ferreira e, seu coordenador de assuntos jurídicos, Maurilo Estumano, com o objetivo de denunciar os indícios de malversação de recursos públicos para a contratação de empresa para lecionar Língua Inglesa para estudantes do ensino fundamental da rede de ensino, além de uma série de problemas que afetam diretamente os (as) trabalhadores (as) da educação pública em nosso estado.

Na conversa com o Deputado Estadual Lélio Costa (PC do B), para quem foi entregue o documento formalizando a denúncia, saiu o compromisso de realização no dia 10/09, às 15h, no auditório João Batista, de uma Audiência Pública quando será debatido o atual cenário da educação pública no Pará e seus problemas como: o desconto dos salários da categoria; a insistência do governo Jatene/Helenilson de não garantir a reposição dos dias parados, inviabilizando o calendário escolar 2015; o sucateamento e o desmantelamento das escolas da rede de ensino; a precariedade da qualidade da alimentação escolar; a mercantilização e a privatização.

Não esqueçamos a Agenda Geral de Lutas:

Dia 02/09 (quarta-feira) – 9h – Ato Público organizado nos Distritos e escolas;

Dia 09/09 (quarta-feira) – 9h – Assembleia Geral na E. E. “Cordeiro de Farias”;

Dia 10/09 (quinta-feira) – 15h – Audiência Pública na Alepa.zação a escola pública, através do repasse de verbas públicas para a iniciativa privada, num cenário de crise econômica.

Sintepp Sindicato

Read Previous

Servidores públicos de Irituia unificam a luta em defesa de direitos

Read Next

Seduc ameaça reduzir carga horária e esvaziar os Espaços Pedagógicos

One Comment

  • O desgoverno tá sacaneando direto com todo mundo nos contracheques,motivo mais que suficiente pra greve, Ele não paga o retroativo do Piso, reduz carga horária prejudicando alunos e professores, já que escolas estão sem professores, ou com contratados incompetentes que não passam em concurso, muitos com diplomas fajutos, sem validade. A justiça (TJE), ao que parece, não julgou se a greve foi legal ou não e outras bandalheiras contra a Educação Estadual estão sendo cometidas. Será que não está na hora de se denunciar essa “justiça” paraense e fazermos movimentos exigindo imediatamente o julgamento da greve passada? Ei pessoal do Sintepp, façam um resumo da ópera do que está acontecendo e publiquem aqui, está na hora de sair desse imobilismo contra esse governo canalha, corrupto e incompetente.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *