Não nos calarão! Todos à assembleia geral de 20.05 (quarta-feira)

O Tribunal de Justiça manteve a decisão da Desembargadora Célia Regina, negando o Mandado de Segurança impetrado pelo Sintepp que cobrava o não desconto dos dias parados . Diante da decisão do Tribunal, que permitiu ao governo Jatene|Helenilson (PSDB) manter os descontos, nosso sindicato informa que recorrerá ao STF para garantir a reposição das aulas aos estudantes e a devolução dos valores descontados.

O Sintepp reitera que uma vez efetivados os descontos durante a paralisação, os trabalhadores não são obrigados a repor o calendário, o que mais vez mostra o descompromisso do governo com a educação do Pará. O sindicato, irrefutável na defesa da educação pública com qualidade social, antecipa que considerou a decisão injusta, irresponsável e parcial, pois observa que os magistrados não consideraram a situação de alunos e educadores.

A greve está mantida e o Sintepp espera retomar as negociações amanhã (20) com o governo, o que não ocorre desde o dia 28.04. A partir das 15h a categoria realizará assembleia geral na EE. Cordeiro de Farias, onde avaliará os rumos do movimento. O sindicato lembra, quem delibera sobre a continuidade ou não da greve é a categoria.

Portanto, todos (as) à mobilização!

Sintepp Sindicato

Read Previous

19|Maio – Ato no TJE e dia 20|Maio – Assembleia Geral na EE. Cordeiro de Farias

Read Next

A greve continua – Próxima assembleia 22 de maio, 9h – EE. Deodoro de Mendonça

5 Comments

  • NÃO VAMOS NOS CALAR DIANTE DESSE GOVERNO OMISSO E PREGUIÇOSO QUE NÃO TEM COMPROMISSO COM A EDUCAÇÃO, A NOSSA CATEGORIA É DE LUTA.

  • O sintepp não pode perder tempo, já era previsível a decisão da “justiça” paraense em favor do governo, e já deveria tá pronto o recurso pra ser dado entrada no STF, pois aquela corte ainda julga com imparcialidade.

  • Concordo, faz um século que os minimamente informados sabem que o judiciário do Pará é completamente aparelhado,principalmente quando tem tucano no governo: cabide de emprego certo para filhinho de juiz(a) e desembargador(a). Já que concurso público, nem pensar…

  • O Sintepp deve denunciar o judiciário estadual ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
    No site do CNJ pode ser registrada a manifestação dos professores. Ao acessar a página do Conselho, o cidadão e/ou a entidade sindical pode preencher um formulário eletrônico no link “Ouvidoria CNJ” e denunciar sobre a forma como a Justiça do Estado atuou permitindo ao governo Jatene|Helenilson (PSDB) manter os descontos nos vencimentos dos professores, demonstrado o descompromisso do governo com a educação do Pará, uma vez que magistrados do TJ-PA não levaram em consideração a situação de alunos e decidiram punir os educadores. O reflexo da decisão judicial pode incidir na educação paraense desmotivando e desqualificando alunos e professores.

  • Esse corte foi crucial e infelizmente alguns colegas retornaram às atividades, principalmente quem precisa do triênio para aposentar… Acho que a ação correta é tentar proteger os descontos, pp para quem está em via de aposentaria. TODOS QUEREM LUTAR CONTRA ESTE DESGOVERNO, porém se quer garantia. A MOBILIZAÇÃO É NAS ESCOLAS PARA QUE PAIS E ALUNOS PARTICIPEM, POIS A LUTA É PELA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO E NÃO O DESCASO DE JATENE COM ESCOLAS P CAIR NA CABEÇA DOS ALUNOS, ACIONAR MP, ESTEJA NO BOLSO OU NÃO

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *