Breves: trabalhadores decidem pela suspensão da greve…

Breves: trabalhadores em educação decidem pela suspensão da greve, mas mantém estado de greve

Os trabalhadores em educação de Breves, na Regional Marajó do Sintepp, reunidos em assembleia geral no dia 27 de fevereiro decidiram, após sucessivas reuniões com o Governo Municipal para tratar sobre a pauta de reivindicações da categoria, pela suspensão do movimento grevista iniciado ainda no dia 30 de dezembro de 2014. Entretanto, a categoria manteve o Estado de Greve por tempo indeterminado. Ao todo foram 59 dias paralisados.

Entre as conquistas dos educadores observam-se os seguintes pontos:

  1. Atualização salarial dos profissionais do magistério no patamar de 13,01%;
  2. Reajuste salarial dos servidores de apoio, administrativo e técnicos no patamar de 10%;
  3. Reformulação da Portaria de Lotação;
  4. Reformulação do Calendário letivo;
  5. Pagamento salarial de dezembro/2014 e 13º dos temporários e dos servidores do prédio da SEMED;
  6. Retirada da ação judicial e multa contra o SINTEPP pela ocupação da Prefeitura Municipal de Breves;
  7. Instituição de agenda permanente de reunião com o Governo Municipal;
  8. Melhoria da estrutura de funcionamento do Conselho de Alimentação Escolar;
  9. Pagamento dos empréstimos consignados dos servidores da educação;
  10. Pagamento da contribuição sindical ao SINTEPP.

Na referida assembleia a categoria também aprovou a proposta de calendário letivo para 2015, com início das aulas marcado para o dia 09 de março, sendo o período de 02 a 06 de março dedicado exclusivamente às atividades de planejamento escolar.

Aprovou ainda uma atividade comemorativa ao Dia Internacional da Mulher que será realizada na sede do SINTEPP no dia 07 de março, das 09 às 15 horas.
A Coordenação Estadual, que acompanhou toda mobilização dos camaradas, parabeniza a capacidade de resistência e organização dos educadores de Breves.

Só avança quem luta!

Sintepp Sindicato

Read Previous

Moju: desmandos do prefeito levam categoria à greve

Read Next

Nota de esclarecimento. Assassinato em Salinas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *