Vigias da rede estadual de Santarém…

Em assembleia realizada no dia 31 de janeiro, os vigias da rede estadual de Santarém decidiram entrar em greve, a partir de quinta-feira, 05/02.

Entenda o caso

Desde quando entraram no serviço público, os vigias vêm atendendo em uma escala de trabalho superior ao que estava no edital do concurso, sem receber qualquer aumento na remuneração. Depois de vários anos tentando resolver a situação com a direção da Ure/Santarém, sem um resultado satisfatório, agora os trabalhadores decidiram pela greve, objetivando por um fim na polêmica. Além da definição da jornada, os vigias também reivindicam adicional noturno, horas-extras não pagas pelo estado, segurança no trabalho, PCCR unificado, formação continuada, dentre outros.

(Com informações da Subsede)

Sintepp Sindicato

Read Previous

A Pátria Educadora e os Mártires que lutam com um giz de cera. Por Ellen Marvão

Read Next

Falta de perspectiva para pagamento do piso 2015 desagrada Sintepp

3 Comments

  • Nós Vigias Servidores publico do estado do Pará estamos sendo Massacrados.
    Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis da Administração Direta, das Autarquias e das Fundações Públicas do Estado do Pará LEI N° 5.810, DE 24 DE JANEIRO DE 1994 Art. 134 – O serviço noturno, prestado em horário compreendido entre 22 (vinte e duas) horas de um dia e 5(cinco) horas do dia seguinte, terá o valor-hora acrescido de 25% (vinte e cinco por cento) computando-se cada hora como 52 (cinqüenta e dois) minutos e 30 (trinta segundos).

  • Dispõe sobre o Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis da Administração Direta, das Autarquias e das Fundações Públicas do Estado do Pará LEI N° 5.810, DE 24 DE JANEIRO DE 1994 Art. 134 – O serviço noturno, prestado em horário compreendido entre 22 (vinte e duas) horas de um dia e 5(cinco) horas do dia seguinte, terá o valor-hora acrescido de 25% (vinte e cinco por cento) computando-se cada hora como 52 (cinqüenta e dois) minutos e 30 (trinta segundos).

  • Não podemos aceitar essa ” Ditarura de regras e portarias ferindo nosso termo de posse, ferindo o que estava esplicito no edital”.
    Desde a posse nunca foi pago algum adicional noturno. São seis anos, o retroativo tem que ser pago, está comprovado os 25% a mais no próprio regimento interno dos servidores públicos do Estado do Pará. meu apoio vigia 10ª URE ALTAMIRA.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *