Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/6/6e/3e/sintepp/public_html/wp-includes/class-wp-post-type.php on line 528

Warning: session_start(): Cannot start session when headers already sent in /home/storage/6/6e/3e/sintepp/public_html/wp-content/plugins/unyson/framework/includes/hooks.php on line 259
Para 2015, o piso do magistério será de R$ 1.917,78 – SINTEPP

Para 2015, o piso do magistério será de R$ 1.917,78

Na noite de terça-feira (6), o Ministério da Educação anunciou o percentual de 13,01% para o reajuste do piso salarial profissional nacional do magistério público da educação básica. Assim, o valor passa de R$ 1.697,00 para R$ 1.917,78.
Não obstante a polêmica em torno do critério de reajuste do piso – a CNTE defende a atualização através de percentual prospectivo (o mesmo que atualiza anualmente o Fundeb) e o MEC, amparado em parecer da Advocacia Geral da União, tem procedido o reajuste com base no crescimento do valor per capita do Fundeb de dois anos anteriores –, fato é que, para este ano, o percentual de correção do piso deve atender a expectativa de cumprimento da meta 17 do Plano Nacional de Educação, que estabeleceu prazo de 6 anos para equiparação da renda média do magistério em relação a outras categorias profissionais com mesmo nível de escolaridade.
Estudos da assessoria do Ministério da Educação, com base na Pnad-2012, revelam que os profissionais do magistério com formação de nível superior possuem renda média 35% inferior à dos demais profissionais não professores. E para que esta realidade seja alterada, é imprescindível que o piso nacional tenha impacto nos planos de carreira, beneficiando a todos os educadores, devendo a atualização dos salários do conjunto do magistério nacional ser superior à inflação e à atualização das demais categorias.
Embora seja considerável a correção do piso nos últimos 6 anos (101,87%, sendo 67,2% acima da inflação), o patamar inicial de R$ 950,00 não correspondia à exigência de valorização do magistério, tal como ainda ocorre hoje. Daí a necessidade de se manter essa importante política de resgate histórico de uma categoria profissional estratégica para o país, mas que historicamente sofreu intenso processo de exploração do trabalho num contexto político de desqualificação da escola pública.
Sob o lema “Brasil, Pátria Educadora”, a presidenta Dilma pretende fazer as mudanças que ainda precisam ser feitas para que o país tenha uma educação pública de qualidade. Muitos são os desafios, e a valorização dos profissionais da educação (inclusive dos funcionários escolares) é condição essencial para que o objetivo seja alcançado. Afinal, o piso do magistério ainda encontra-se 34% defasado em relação ao Salário Mínimo Necessário do DIEESE – embora essa diferença fosse de 109,18% em janeiro de 2010, quando se concedeu o primeiro reajuste do piso do magistério – e nem todos os profissionais da educação têm direito ao piso nacional ou integram planos de carreira específicos para os trabalhadores da educação nos estados e municípios.
O desafio, agora, é fazer com que o piso seja cumprido em todos os entes federados, e a CNTE convoca a categoria para ampla mobilização nacional em defesa do cumprimento da Lei do Piso e pela regulamentação dos royalties do petróleo com destinação dos recursos também para os salários dos educadores.
Fonte: www.cnte.org.br

Sintepp Sindicato

Read Previous

Belém – Greve|2014: "Ministério Público Estadual acata proposta de calendário de reposição das aulas."

Read Next

Executiva Belém do Sintepp visita as escolas da Rede Municipal de Educação que estão em reformas desde 2012 em Belém sem previsão de conclusão

18 Comments

  • Esse piso salarial dos professores brasileiros é vergonhoso. Deveria a categoria está em estado de greve permanente, acho até que o Sintepp amarelou pro Jatene duma figa, pois, o STF decidiu que a greve foi legal e o desgoverno tá enrolando direto, como por exemplo, não paga os 22,5% já decidido pela justiça dado aos militares na década de 90, e não reajusta o auxílio alimentação entre outras safadezas, como não pagar a hora atividade como deve ser.O mais absurdo é que governadores, prefeitos e secretários de educação ficam indo à Brasília pedir para reduzir esse salário mixuruca dos professores brasileiros. algum Deputado ou Senador deveria criar um Projeto de Lei que mandasse pra cadeia esses nocivos contra a classe do magistério, toda vez que eles se reunissem pedindo pra diminuir o piso pisado dos professores. Esses ladrões eleitos gestam mal os recursos públicos e roubam na cara de pau!!! Fora governadores e prefeitos LADRÕES!!!

    • Olá bom dia companheiro “Fidel”, você deve ter esquecido que continuamos em estado de greve. Outra coisa, essa categoria não se abaixa para nenhum governo e nem “amarelou”. Temos uma assembleia marcada para o dia 6 de janeiro, pedimos que você compareça e anote as decisões tomadas pela assembleia. Contamos com a sua presença e sua indignação contra esse governo de mentira, pois acreditamos que o inimigo não está entre nós. Saudações Educacionais

      • A assembleia será realizada em 6 de fevereiro.

  • No trecho: “e nem todos os profissionais da educação têm direito ao piso nacional ou integram planos de carreira específicos para os trabalhadores da educação nos estados e municípios.”.
    Como saber quem tem direito?

  • Já está disponível o contracheque do mês de janeiro/2015, sem o devido repasse do piso. Quais serão as medidas que o jurídico do sindicato tomará, pois ainda nem recebemos o montante total do retroativo do piso 2014?

  • O Piso dos Professores era pra vir reajustado já em janeiro, porque já se sabia com antecedência qual seria o percentual. No entanto, segundo alguns professores, seus contracheques vieram com o mesmo valor do ano passado. A pergunta é: Será que receberão o retroativo? Ainda mais sabendo-se que esse desgoverno é caloteiro com os funcionários públicos.

  • E JÁ CHEGOU O PRIMEIRO CALOTE DO ANO!
    SAIU O CONTRA-CHEQUE E NÃO VEIO O 1/6 DE FÉRIAS…

  • Como pode uma presidenta lançar o slogan Brasil pátria educadora, cortando 7 bilhões do orçamento destinado a educação??? me poupem!! e parem de puxar o saco dessa inimiga vermelha do Brasil.

  • Urge a criação de um Fundo específico, tendo por base os 75% do Pré-Sal, com vistas a garantir a remuneração dos profissionais do magistério público.

  • A que ponto os servidores estaduais chegaram na gestão do Simão Jatene. Sou servidor da SEDUC, ocupo o cargo de Assistente administrativo estou há 4 meses com processo solicitando o meu 3º triênio desde de outubro de 2014, cujo processo está RETIDO na SEAD/PA. Os funcionários falaram que o meu processo só será liberado junho ou julho de 2015 por motivo da redução de gastos do governo e que receberia SOMENTE DOIS ou TRÊS meses de retroativo. Ou seja ficariam com 4 ou cinco meses do meu triênio. Insisti que gostaria de saber QUEM deu esta ordem absurda e os funcionários não quiseram falar se é do governador ou da secretária Alice Viana ou outro DAS de chefia da SEAD. Argumentei não estava pedindo favor ao Estado mas sim um direito líquido e certo. Estou muito REVOLTADO porque todo dia se vê DAS e contratação de temporários na SEDUC e nos outros órgãos e estão FICANDO com meu triênio pois até agora não recebi ele pois se se passaram 4 meses sem receber meu direito. Estão abocanhando o dinheiro dos servidores e recusando de pagar o piso. Por isso que a educação estadual está entre as piores do Brasil o que a propaganda não fala a verdade.

  • Colegas do sindicato,
    Precisamos tomar medidas jurídicas o quanto antes. A melhor maneira de assegurar o cumprimento dos nossos direitos é essa. Medidas jurídicas contra o nosso vergonhoso auxílio alimentação (enquanto outros órgão recebem entre R$ 600,00 e R$ 700,00), a implementação do PCCR e piso salarial, etc. Estamos ganhando salário de nível médio!
    Att.

  • Gostaria de saber se o jurídico do sindicato já entrou na justiça para que a lei do piso seja garantida imediatamente? Aproveito para solicitar a presença do nosso jurídico na próxima assembléia. Obrigado.

  • Gostaria de saber o que o sindicato faz frente a decisao do governo em nao pagar retroativo?Tenho mais de 5 processos de retroativo e nada de decisao alguma.

  • A justica e cega mesmo.Como e que uma decisao judicial nao e cumprida por um desgovernador chamado Simao Jatene e ninguem faz nada?Acho que os professores deveriam recorer a orgaos internacionais.Cade justica?cade sindicato?quem viu algum desses ai?

  • Senhores representantes do Sintepp, mais uma vez o governador saiu na frente, estão chegando as escolas professores com documentação da CODES para ocuparem turmas q ainda estão com professores seguindo lotação 2014. E os diretores estão baixando carga horária sem comunicar os professores. O que faremos???? Cadê nosso jurídico??? Pq não impetranos com uma ação coletiva????

    • Nossa ação já foi decidida na última assembleia companheira, na quarte-feira inicia nossa greve, não arredaremos o pé dos nossos direitos. Uma pequena informação para que você não pense que estamos esperando tudo cair do céu: se justiça nesse estado fosse confiável, não deflagaríamos greve. Nossas ações judiciais rolam por fora das nossas ações políticas. Assim vem pra luta contra esse governo mentiroso e golpista!! Atenciosamente,

  • Fui a primeira professora de língua inglesa concursada da escola onde trabalho, depois nomearam mais três professores. Hoje estou lotada com apenas 80 hs. Gostaria de saber se isto é legal, se não, o que posso fazer?

  • 7wPDQW dzpjowtcpkdv, [url=http://rhoyclhacdue.com/]rhoyclhacdue[/url], [link=http://mgatzwrervtx.com/]mgatzwrervtx[/link], http://ysgyaqoonvkm.com/

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Warning: session_start(): Cannot start session when headers already sent in /home/storage/6/6e/3e/sintepp/public_html/wp-content/plugins/unyson/framework/helpers/class-fw-session.php on line 13

Warning: session_start(): Cannot start session when headers already sent in /home/storage/6/6e/3e/sintepp/public_html/wp-content/plugins/unyson/framework/helpers/class-fw-session.php on line 13

Warning: session_start(): Cannot start session when headers already sent in /home/storage/6/6e/3e/sintepp/public_html/wp-content/plugins/unyson/framework/helpers/class-fw-session.php on line 13