Abaetetuba: categoria reunida em assembleia decide, a greve continua!

Em greve desde 2ª quinzena de maio, os (as) trabalhadores (as) em educação da Rede Municipal de Ensino de Abaetetuba, na Regional Baixo-Tocantins do Sintepp, realizaram ontem (12) assembleia geral e deliberaram pela continuidade do movimento paredista.

Nestes 31 dias de paralisação, o sindicato lembrou que a movimentação reflete o descompromisso do governo Francinete (PSDB) com a educação pública da cidade, e que segue aberto ao diálogo, porém se questionou: como aceitar calado irregularidades no uso das verbas para a educação?

Além de continuar na luta por merenda escolar, melhor estrutura física de ambientes escolares e transporte seguro para a comunidade, a categoria analisou as folhas de dezembro/13 a maio/14 e detectou que existe um “grupo de pessoas” que recebem gratificações que não tem amparo legal, o que no entendimento da dos (as) educadores (as) caracteriza favorecimento pessoal.

O documento expõe que o referido “grupo” está recebendo gratificações de dedicação, adicional pessoal e de substituição, o que provoca uma diferenciação direta entre os educadores e fere o PCCR.

A Coordenação Regional do Sintepp também informou que está irregularidade provoca uma contradição grave. Os relatórios da folha mostram um número pequeno de temporários, porém a categoria sabe da necessidade de realização de concurso público. Por isso a assembleia reafirmou a urgência de encaminhamento da pauta de realização de concurso público pelo governo.

Outra questão prioritária é o reajuste do Piso. No último período detectam-se perdas de cerca de 5%. E na última reunião com o secretário de educação novamente foi apresentada pelo governo a justificativa de que não há como devolver estes valores, pois o município na linha da lei de responsabilidade fiscal. A assembleia então reafirmou que não aceitará a continuidade destas perdas!

Na manhã de hoje (13) a categoria realizou um ato público, que teve concentração em frente a Rádio Guarani (Centro) e seguiu para a Câmara Municipal com o intuito de pressionar os vereadores a realizar uma audiência pública para debater a má gestão dos recursos para a educação.

Além da atividade, os trabalhadores já confirmaram a realização de novo ato público na sexta-feira (15), às 8h, na Pça. Francisco Monteiro. Segundo a Coordenação da Subsede, “mesmo a data sendo de “dupla comemoração” (feriado de adesão do Pará à Independência e aniversário da cidade), a educação não terá o que comemorar”.

A Coordenação Estadual se manterá acompanhando os desdobramentos da luta em Abaetetuba e reafirma o compromisso com a valorização da educação pública, com qualidade social.

Francinete pague o que deve à educação!

Só conquista quem luta!            

 

Leia mais:

http://www.sintepp.org.br/abaetetuba-greve-ultrapassa-3a-semana/

http://www.sintepp.org.br/greves-no-interior-acompanhe-a-movimentacao-das-lutas/

http://www.sintepp.org.br/prefeitos-endurecem-e-categoria-responde-com-luta/

 

Sintepp Sindicato

Read Previous

Tribunal de Justiça julga mais uma ação de professores (as) que cobram GNS em Ananindeua

Read Next

Copa Sintepp de Futsal define campeãs de mais três Regionais

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *