Marituba: secretária de educação admite não ter autoridade para responder a pauta do Sintepp, categoria vai à luta!

Os trabalhadores em educação de Marituba, na Regional Metropolitana do Sintepp, estiveram na manhã de hoje (10.06), na sede da Secretaria de Educação do município para cobrar respostas sobre a pauta da Campanha 2014 que segue sem evoluções frente ao governo de Mario Filho (PSD).

As reivindicações incluem enquadramento dos professores do magistério no PCCR, pagamento do piso nacional, concurso público e exonerações. No dia 02.06 o Sintepp esteve na Semed e recebeu da secretária Dayse Menezes a garantia de que teriam encaminhamentos, porém no fim da tarde de ontem, a secretaria desmarcou a reunião via ofício e indicou o dia 17/06 (dia de jogo do Brasil, pela copa do mundo) como nova data. A categoria se sentiu desrespeitada e decidiu seguir para o prédio.

Após pressão dos educadores, a secretária de educação e o secretário de Administração Jorge Antonio receberam o sindicato. O secretariado de Mario Filho negou conhecer o processo de enquadramento do PCCR, por isso o Sintepp encaminhará novamente ao governo.

Sobre o piso salarial e o retroativo de janeiro a maio/14, o sindicato apresentou a pauta e os secretários informaram que tais questões perpassam pela secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, inclusive dizendo que o reajuste do piso de 2014 não é de sua competência.

Quanto a realização de concurso público, ao ser questionado pelo Sintepp, o secretariado respondeu que o governo não promoverá um novo concurso público enquanto o concurso realizado em 2008 estiver sob júdice. O Sintepp propôs então uma reunião entre sindicato e o setor jurídico da prefeitura para que se busque uma solução para a questão.

Sobre as exonerações, o Sintepp solicitou informações sobre os critérios para as demissões, ponderando os trabalhadores com maior tempo de serviço e que estejam na melhor idade, porém os representantes do governo frisaram que servidor temporário não tem lei que o ampare.

No ponto de vista da categoria a reunião não teve respostas satisfatórias. Mesmo porque os próprios secretários ponderaram em vários momentos que não poderiam responder pelo governo e não que têm autoridade para decidir em nome do prefeito.

Diante deste cenário, no dia 18.06 (quarta-feira), às 10h, ficou agendada nova reunião na Sede da Semed. Neste período a categoria espera que o prefeito tenha resoluções menos evasivas às demandas da educação pública. Por isso o Sintepp convoca todos os trabalhadores da rede municipal de ensino para acompanharem a próxima reunião. Mario Filho, responda as demandas dos trabalhadores.

Só conquista quem luta!

Sintepp Sindicato

Read Previous

Diário do Pará 09_06 – Cadê o dinheiro da educação?

Read Next

Copa Sintepp de Futsal: São Domingos do Araguaia é bicampeão da etapa Sudeste

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *