Informativo diário SINTEPP Breves – Assembleia Geral 14/01

Segue o informativo referente a Assembleia Geral do munícipio de Breves ocorrida na quinta-feira, 14.

Os Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação de Breves reuniram-se em Assembleia Geral hoje (14/01), para avaliar e deliberar sobre a proposta encaminhada pela Secretaria de Educação de Breves, que tinha como os seguintes pontos:

1- Pagamento do mês de novembro/2020 para os servidores temporários de apoio educacional integralmente e o repasse dos valores ao IPMB para o pagamento do 13º salário dos servidores que estão de auxílio doença, a partir da habilitação da Secretária junto ao Banco do Brasil;

2- Pagamento de 13º terceiro salário para todos os trabalhadores da educação em duas parcelas (1ª parcela até dia 20/01 e 2º parcela até dia 31/01);

3- Pagamento do mês de janeiro de 2021 até o dia 31 de janeiro;

4- Garantia do pagamento do mês de dezembro de 2020, sendo que a forma de como se dará este pagamento será debatido em mesa de negociação, com reunião agendada para o dia 03 de fevereiro.

Após a explanação da coordenação do SINTEPP e os devidos questionamentos da categoria, foi posto em votação, sendo aprovado por maioria dos que estavam presente tal proposta.

A categoria reafirma seu posicionamento de luta, exigindo que a proposta seja cumprida na íntegra, ficando aprovado que mesmo saindo do estado de paralisação, aprovou-se o “ESTADO DE GREVE”, até que a SEMED saneie todos os débitos atrasados aos servidores. A categoria segue acompanhando as movimentações dos recursos da educação, cobrando que seja garantido pela gestão o que foi firmado em reunião com os representantes do SINTEPP de que “todo recurso da educação será garantido para efetuar os pagamentos em atrasos”.

Também aprovou-se um aditivo a proposta da SEMED que se houver condição financeira, se avalie a possibilidade de pagamento integral do 13º salário dos servidores temporários ainda no dia 20/01.

Foi deliberado pela categoria, que se a Secretária de Educação não cumprir com o proposto, haverá paralisação imediata das atividades nas escolas e órgãos educacionais a partir do dia 21/01.

Por fim, a categoria fica em estado de alerta acompanhando os desdobramentos das deliberações, e, no aguardo de qualquer indicativo da mesa de negociação para que possamos novamente reunir em Assembleia Geral para deliberarmos os próximos passos de nossa mobilização.

ASCOM/SINTEPP Breves

Geisi Dias

Read Previous

SINTEPP Marabá: informativo retroativo do piso magistério

Read Next

SINTEPP Irituia debate demandas de educadores (as) com nova Gestão da SEMED

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *