Em reunião com a SEDUC, SINTEPP cobra encaminhamentos

Nosso sindicato conseguiu uma reunião virtual com representantes do governo para tratar do fim dos 15 dias de férias, calendário, educação à distância, liberação de todos os servidores das escolas e problemas de lotação.

FÉRIAS, CALENDÁRIO E EAD

Segundo a secretária de Educação, Elieth Braga, o governo decidiu estender as férias por mais 15 dias (até 21/05), mantendo a suspensão das atividades depois disso até o início de junho.

Embora defendamos o isolamento como única solução para que a pandemia não vitime muito mais pessoas, como temos acompanhado estarrecidos e impotentes, o SINTEPP questionou a decisão de se utilizar todo o período de férias, justificando que o isolamento tem imposto alto preço psicológico à nossa categoria, que ao voltar à “normalidade” terá muitos problemas de doenças psicossomáticas, e ainda terá que enfrentar uma rotina desgastante de reposições de aulas e conteúdos.

A secretária justificou que foi necessária a continuação das férias, assim como será necessário manter a suspensão das atividades até o início de junho pelo menos. E que a secretaria estudaria uma forma de dispensar o trabalho nas escolas em outro período, o que ainda precisaria de estudos.

Nosso sindicato voltará a reunir na próxima semana com a SEDUC para discutir as possibilidades de calendário que leve em consideração os encaminhamentos da resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE), sem que as atividades à distância sejam consideradas como aula efetivamente ministrada.

Deveremos organizar uma live informativa e consultiva à nossa categoria, para apresentarmos o debate e recebermos contribuições sobre as pautas.

LIBERAÇÃO DE TODOS SERVIDORES DA ESCOLA

Essa tem sido uma das pautas mais desgastantes junto ao governo durante esse processo de pandemia, justamente por conta das orientações desencontradas e controversas que a própria SEDUC tem feito.

A secretária garantiu dessa vez que só permanecerão nas escolas vigias e porteiros, pela necessidade de cuidado com o patrimônio e que os demais segmentos seriam, finalmente, dispensados.

Vamos aguardar a portaria/memorando para ver dessa vez a SEDUC procederá esse necessário encaminhamento.

PROBLEMAS DE LOTAÇÃO

A secretária reconheceu que houve alguns erros na lotação e segundo eles até junho será finalizada a lotação de 2020.

O SINTEPP cobrou que o governo agilizasse as atualizações e que assegurasse o retroativo das cargas horárias e os respectivos retroativos de férias. A secretária assumiu que a SEDUC fará as correções conforme forem analisados os casos e que os retroativos devidos serão pagos.

O SINTEPP aguarda ainda retorno da SEPLAD em relação ao NÃO reajuste do salário mínimo e dos debates sobre piso e progressões pendentes.

Geisi Dias

Read Previous

Atendimento Jurídico SINTEPP em tempos de isolamento social

Read Next

O aprofundamento dos ataques à Educação e a defesa do FUNDEB em debate

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *