SINTEPP e SEDUC voltam a discutir pauta do SOME

Na tarde de ontem, 15, SINTEPP e SEDUC voltaram a reunir para discutir as pautas específicas do Sistema de Organização Modular de Ensino (SOME) na sede da Secretaria de Educação.

Participaram da Audiência pela SEDUC a Secretária Adjunta de Ensino, Ana Paula e a Coordenadora Estadual do SOME, Regina Célia, além da Comissão de Professores do SOME, acompanhada pelo Secretário Geral do SINTEPP Estadual, Thiago Barbosa.

A audiência iniciou com uma explanação da Secretaria Adjunta de Ensino Ana Paula sobre os números de alunos e professores do SOME, assim como as matrículas para o ano de 2020.

Foram anunciadas pela SEDUC a abertura de novas localidades do SOME já para o ano de 2020. Cerca de 20 comunidades serão contempladas com a implantação do Ensino Médio Modular em diversos municípios.

A SEDUC também informou que o ano letivo da Rede Estadual de Ensino iniciará junto com os calendários das redes municipais. Se isso realmente acontecer, teremos pouquíssimos problemas com relação a transporte e merenda escolar.

Pelo SINTEPP foram ponderados inúmeros casos de falta de professores em diversas localidades em todo Estado; a SEDUC novamente justificou que está fazendo um levantamento para que essas questões sejam resolvidas.

Ao ser questionada sobre a reposição paralela, a SEDUC informou que essa será a forma que no momento poderá resolver os casos mais emergenciais de falta de disciplinas, e que a lotação está sendo montada pela SEDUC em parceria com as Escolas Sedes dos municípios.

A SEDUC anunciou a construção de cerca de 80 escolas de várzea, sendo 30 delas financiadas pelo BID e 50 pelo FNDE; e destas algumas serão em localidades em que o SOME já existe.

O SINTEPP novamente reiterou a sua posição de fortalecimento do SOME, e denunciou a precarização da educação onde o SOME foi arbitrariamente extinto para dar lugar ao Ensino Regular, com um número majoritário de temporários dos PSS’s, grande parte destes já foram demitidos, e os alunos ficaram sem aulas.

Além disso, denunciamos novamente o famigerado Sistema Educacional Interativo (SEI), que ao nosso ver é/foi o maior programa de desperdício de recursos públicos que a SEDUC fez em sua história. São quase 1,5 milhões de reais/mês gastos em um sistema que já nasceu fálido. Pelas informações que nós temos, existem localidades em que a evasão escolar atingiu a marca de 90% dos alunos, um verdadeiro absurdo e desrespeito com essas comunidades.

Paralela a tudo isso ainda temos uma pauta geral da Rede Estadual de Ensino que será debatida em outras audiências juntamente com a Coordenação Estadual do SINTEPP.

Aprovamos ao final da reunião um indicativo de uma nova rodada de negociação para debater pontos pendentes e possíveis novas pautas da nossa Luta.

Some 39 Anos.

Some Rumo Aos 40 Anos.

Em Defesa do Some.

Some/Sintepp.

Por Thiago Barbosa – Sec. Geral do SINTEPP Estadual.

Geisi Dias

Read Previous

EM BREVES, APOSENTADOS PASSAM MAL DURANTE OCUPAÇÃO DO IPMB

Read Next

I Encontro de Funcionários da Educação da Regional Metropolitana do Sintepp

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *