O governo Helder e a reforma da previdência do Estado do Pará

O governo Helder e a reforma da previdência do estado do Pará

Às proximidades do final do ano legislativo de 2019, nos dias 26 e 27 de novembro, o Governador Helder Barbalho encaminhou em regime de urgência quatro projetos de lei e uma proposta de emenda à Constituição Estadual (PEC) à Assembleia Legislativa tratando da reforma da previdência no âmbito do Estado do Pará.

A PEC n.º 16/2019 altera substancialmente o atual sistema previdenciário estabelecendo regras de transição para a concessão de benefícios previdenciários aos servidores estaduais, tornando-os mais rígidos e reduzindo-lhes o valor, além de diversas disposições transitórias objetivando equacionar o déficit do fundo previdenciário estadual, que recaem primordialmente no colo dos servidores, como o aumento da alíquota da contribuição previdenciária de 11% para 14%.

Em suma, o Governo do Estado antecipa-se à discussão que ainda está sendo travada no Congresso Nacional com a PEC paralela, que permite que os Estados, Distrito Federal e os Municípios adotem em seus regimes próprios de previdência social as mesmas regras aplicáveis ao regime próprio da União através da Emenda Constitucional n.º 103, de 12 de novembro de 2019, e pretende implementar a toque de caixa a reforma previdenciária aos servidores estaduais nos mesmos moldes do que a que fora implementada pelo Governo Federal aos seus servidores.

As proposições são diversas e seus impactos, negativos ao conjunto de servidores. Sobre elas escreveremos oportunamente.

Paulo Henrique

Assessor Jurídico do Sintepp

AGUINALDO FERREIRA

Read Previous

Regional Sul do Sintepp empossa sua nova coordenação

Read Next

SINTEPP Ourilândia comemora 30º aniversário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *