A Regional Sul realiza o seu 13º Congresso dos (as) Trabalhadores (as) em Educação Pública

Com a participação de quase 200 trabalhadores (as) em educação pública dos 15 municípios da Regional Sul do Sintepp aconteceu nos dias 17, 18 e 19 de outubro de 2019, o XIII Congresso do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará, na cidade de São Félix do Xingu.

O Congresso teve como objetivo principal armar a categoria acerca de assuntos da atualidade sob os ataques dos governos Federal, Estadual e municipais contra a categoria nos diversas instâncias de poder. O momento serviu para se fazer uma reflexão e avaliação política do Brasil, do Pará e nos diversos municípios que compõem a região.

Quem discursou sobre o tema principal do Congresso foi Profº Dr. José Rodrigues, que nos situou acerca do mundo do trabalho e a tentativa de cada vez mais acentuada da burguesia e retirar mais direitos, abolindo de vez as relações de trabalho com a conhecemos por isso, o tema “Unidade e Resistência na luta por garantia de direitos.” Foi bem abordado pelo professor e um dos fundadores da Regional Sul do Sintepp.

Nas avaliações da atuação Coordenação Regional, a gestão que deixa a diretoria teve avaliação positiva a respeito das ações implementadas pela atual diretoria, segundo Marcelo Flávio, os companheiros e companheiras que deixam a coordenação regional estão de parabéns pela ousadia e combatividade desempenhada nos últimos três anos à frente da Regional Sul do Sintepp.

A Reforma da Previdência foi outro tema importantíssimo debatido nesse encontro pelos assessores jurídicos do Sindicato. Na palestras os participantes tiveram a oportunidade de perceberem o quão é danosa essa reforma da previdência, que retira e atrasa imensamente os trabalhadores (as) em educação na hora de se aposentarem.

O novo Ensino Médio também estiveram na pauta do dia e foi debatido exaustivamente, visto que se trata de mais um engodo para retirar e distanciar o acesso às universidades públicas, precarizando a educação, que abre precedentes para a sua privatização, a exemplo de como isso vem se dando em outros estados, onde professores e gestores são contratados sem concurso público, etc.

Mais uma vez, a pauta feminina esteve presente nos debates dos educadores paraenses. Explanadas pelas professoras Conceição Holanda e Cirlene Cabral, ambas coordenadoras estaduais, foi discorrido sobre o tema: “Os desafios das mulheres do XXI.

O Coordenador Geral do Sindicato, Alberto Andrade falou a conjuntura política e educacional brasileira e a campanhas salariais que ainda estão em curso no Estado.

Nos grupos de Trabalho, chegou a vez dos participantes se debruçarem a respeito da Criminalização dos movimentos sociais que teve como palestrante o Prof. Dr. José Rodrigues; Violência nas escolas, pelo Profº Mauro Borges; Combate ao assédio moral por Rivelino Zarpelon, assessor jurídico do Sintepp; Combate a pedofilia pelo Profº Eloy Borges e Plano de luta discorrido pela Profª Marilene Nascimento e Profº Arnaldo Gomes.

Os debates foram muito esclarecedores nos diversos assuntos e foi muito proveitoso para que os participantes pudessem esclarecer suas dúvidas, principalmente em relação ao assunto sobre os impactos da Reforma da Previdência aos trabalhadores (as) em educação; direitos das mulheres; novo Ensino Médio; Financiamento da Educação, etc.

AGUINALDO FERREIRA

Read Previous

EDUCAÇÃO EM MARABÁ APROVA ESTADO DE GREVE

Read Next

I Encontro de Mulheres de Bragança

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *