Informativo SINTEPP Marabá

Ontem, 18, ocorreu pela manhã reunião com a Semed para debater acerca das datas dos pagamentos dos atrasados, porém a conversa foi a mesma de sempre, uma vez que a Secretária  Marilza Leite pontuou que está aguardando definição e autorização do Prefeito Sebastião Miranda ( PTB).

Questionamos a demora para efetuar os pagamentos, apresentação de propostas e datas de pagamentos. Esses 8 meses nos dá a impressão que a educação está estagnada. Sem avanços e proposições. Nem a Lista de Promoções que a Secretária de Educação tem poder para assinar, ainda não autorizou.

Nesse sentido, a Assembleia que aconteceu ontem mesmo às 17:30 na Escola Mendonça Virgulino fez uma breve análise dessa situação, além de debater a escassa licença-prêmio que tem liberado poucos professores, a defasagem salarial do ensino médio sem reposição há 4 anos e meio, o nível superior dos professores nível médio, o aumento de trabalho com a BNCC sem Hora Atividade.

Além deste pontos, o juridico esclareceu sobre as ações judiciais: sobre o Vale alimentação, Banco BMG, Cortes do PCCR e Ação da Chapa 2 contra o Sintepp. A Comissão Eleitoral também participou da Assembleia e informou sobre o andamento do processo eleitoral e encaminhamento de documentos à coordenação estadual.

Os servidores presentes criticaram a forma de como a Semed está  aplicando a BNCC, onde várias pessoas tem pressionado e verbalizado nas escolas sobre a obrigatoriedade da entrega do material de planejamento, segundo os relatos na assembleia, o que configura assédio moral e trabalho extra fora do expediente da jornada obrigatória, onde compromete o descanso remunerado do servidor junto a sua família.

Nesse sentido, a categoria deliberou:

1- Encaminhar assembleia na primeira quinzena de outubro com indicativo na pauta de Estado de Greve.

2-  Denunciar a Semed acerca da coação aos professores a levarem trabalho para casa aos sábados e domingos, além de elaborar uma nota de orientação sobre a jornada de trabalho nas escolas e as condições de trabalho;

– Levantamento das servidor@s em condições de risco para encaminhamento das documentações;

– Judicializar os processos atrasados de licença-prêmio.

Assim, que definirmos o local da Assembleia, divulgaremos logo a seguir.

Geisi Dias

Read Previous

PROJETO CORES DO AÇAÍ

Read Next

Ameaça de fechamento e água contaminada levam estudantes do Berton às ruas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *