Categoria aprova Estado de Greve e Paralisação em 01.10

Reunidos (as) em assembleia geral na manhã desta quinta-feira, 12, na EE. Augusto Meira, educadores (as) da rede estadual de ensino do Pará aprovaram o Estado de Greve. Em pauta a campanha salarial para o ano de 2019.

A reunião começou com a aprovação da metodologia. Em seguida a Coordenação do SINTEPP passou a recapitular os informes do primeiro semestre e a relembrar a proposta do governo Helder para o enquadramento e pagamento do piso de 2016.

O primeiro semestre terminou com o reajuste de 2% e o governo ficou devendo para a categoria o percentual de 2,17% do piso de 2019. Também se explanou outros pontos de pauta como a reforma do Ensino Médio e a reforma das escolas. Porém, permanecem pendências, mesmo tendo reuniões pontuais com a SEDUC para tratar de SOME e Convênio SEDUC/SUSIPE.

Sobre a LOA, o SINTEPP irá tentar uma reunião com o governo ainda em outubro, que é quando a Lei deve ser votada.

Quanto a Gestão Democrática, se espera que até novembro os processos se regularizem. O governo, no entanto, quer jogar a questão para o ano que vem. O sindicato quer, porém, que seja este ano para que não se confunda com as eleições gerais. Logo, as escolas que estão com o Conselho Escolar regularizado não têm nenhum impeditivo.

Será estabelecido um calendário estadual para o debate da Reforma do Ensino Médio. Já se tem conhecimento de escolas que já receberam projetos pilotos para a flexibilização da matriz curricular. O SINTEPP quer um projeto que fortaleça o processo de ensino/aprendizagem, sem perda de carga horária pelos educadores.

Ainda sobre o diário online, o sindicato segue orientando o professor de que cabe ao governo bancar a estrutura necessária, caso o contrário o profissional não é obrigado a se sacrificar. A SEDUC insistindo, o educador deve registrar ocorrência e notificar imediatamente o sindicato para os procedimentos cabíveis.

Sobre os professores de Língua Espanhola, o SINTEPP apresentou proposta no Conselho Estadual de Educação, junto com o Deputado Dirceu Tem Caten, de garantia de ampliação desta disciplina no Ensino Médio.

Nos informes jurídicos foram repassados ao plenário o andamento da ação do piso de 2018, que teria a questão julgada ontem, 11, porém o Judiciário se estendeu muito com outras pautas, passando o caso para a semana que vem. Quando será apreciado também o processo do piso de 2017, que trás uma questão ainda mais delicada, pois debaterá a hora aula e a hora relógio, sendo qual a composição da jornada do professor.

O jurídico também deu informes da licença prêmio não usufruída. Também foram orientados sobre o triênio e em quais casos se deve entrar na justiça.

Quanto as progressões vertical e horizontal da carreira, o Estado não implementa desde 2011. O SINTEPP já tem ganho de causa e tem servidor que tem direito a abono de permanência. Ainda sobre a progressão é o governo que deve apresentar quais valores disponibiliza para a educação.

Antes de passar para as intervenções do plenário, a Coordenadora da ADUFPA Edivânia Alves fez uso da palavra. Apresentando esclarecimentos do porque os docentes da UFPA rejeitaram o Future-se, que pretende privatizar a universidade pública e cortar recursos dos institutos de ensino. A UFPA confirma paralisação para os dias 19 e 20 de setembro, e realiza na tarde de hoje, 12, um ato político cultural no Campus do Guamá. A professora alertou ainda que com os sucessivos cortes de verbas na educação há uma possibilidade real de não realização do processo seletivo na UFPA para o ano de 2020.

A coordenação do SINTEPP repassou aos presentes informes sobre a Reforma da Previdência e como a mesma impacta os educadores paraenses. Concluídas as falas do plenário foram aprovados os seguintes encaminhamentos:

# Estado de Greve na Rede Estadual de Ensino do Pará;

# Apoio às greves das redes municipais de Igarapé Açu e Moju;

# Paralisação Estadual com ato público na SEAD em 01 de outubro;

# Seminário sobre Reforma do Ensino Médio em 23 de outubro;

# Seminário sobre Financiamento da Educação em novembro.    

Para ver mais imagens da Assembleia Geral, clique aqui.

Geisi Dias

Read Previous

Subsede de Redenção lança edital de PSS

Read Next

REAJUSTE DO PISO PARA PROFESSORES DE NÍVEL MÉDIO ATIVOS E INATIVOS

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *