SINTEPP/Irituia divulga análise de relatórios da folha de pagamento de 2018

A cidade de Irituia tem passado por sérios problemas na educação, já foram pelo menos duas greves que os servidores da educação realizaram do final do ano passado para cá. Inclusive, a última foi suspensa no último dia 22 de março.

As paralisações têm acontecido por atraso de salários ( janeiro/2019, por exemplo, foi parcelado e está em parte em atraso). Outro motivo de greve é porque a gestão reduziu salários dos professores, quando acabou com a progressão horizontal do PCCR da educação.

Uma das justificativas que a gestão usa para justificar os constantes atrasos é a substituição de servidores temporários (a partir de abril de 2018) e o consequente aumento da folha, pois servidores concursados recebem “mais” do que temporários.

Sabe-se, porém, que não é verdade, pois educadores em início de carreira, mesmo concursados, recebem a mesma coisa que um contratado. Mas quando se observa o relatório dos quadrimestres de 2018 da prestação de contas do Fundeb de Irituia,  percebe-se que houve um grande aumento de servidores e do valor da folha no último quadrimestre de 2018, onde uma grande leva de servidores foi contratado em agosto de 2018.

Isso contrária a justificativa da Prefeitura de que os servidores chamados no concurso em abril de 2018 seriam para substituir os temporários que havia na folha.

O que se observa é que do segundo quadrimestre de 2018 para o terceiro, a folha de temporários do FUNDEB passou de 40 para 2.010 servidores contratados.

OS RELATÓRIOS DOS CONTRATADOS DO FUNDEB IRITUIA 2018 COMPROVAM O QUE ESTAMOS RELATANDO. Note.

 

netozip

Read Previous

Ato público 29_04_SEAD

Read Next

Xinguara realiza debate sobre as novas regras da Previdência Social