Pais de alunos ocupam escola em forma de protesto, em Medicilândia 

Cerca de 30 pais de alunos ocuparam, na manhã desta quinta-feira, 28 de fevereiro, a Escola de Ensino Fundamental Vitória Régia, que fica localizada no km 105, na região de Medicilândia no sudoeste do Pará.  O manifesto é liderado pelos moradores do Travessão do Km 110 Norte, que exigem melhorias urgentes no travessão.

Segundo Valdivino Ramos, pai de um aluno, os alunos saem de suas casas por volta das 6h30 da manhã, mas só conseguem chegar à escola por volta das 9h30, levando quase três horas para percorrer um percurso de cerca de 20 quilômetros, por causa das péssimas condições que se encontra o travessão.

Valdivino conta ainda que geralmente os alunos são levados para a escola em um micro-ônibus, mas nos dias de chuva, nem uma caminhonete traçada consegue vencer os atoleiros da estrada. Os moradores exigem a reconstrução de algumas pontes e o empiçarramento de alguns pontos críticos.

Outro pai de aluno, que aderiu ao manifesto, é Messias Rodrigues dos Santos. Ele conta que a filha dele é especial e não consegue chegar até o ponto para pegar o transporte escolar e com isso ela ainda não foi a escola nenhum dia este ano.

A Escola Vitória Régia atende hoje, só desse travessão, cerca de 90 alunos nos períodos da manhã e tarde. Os vereadores do município, Ney Teixeira e Vânia Ritter, acompanham o manifesto de perto.

A ocupação do prédio escolar vai permanecer até que o prefeito de Medicilândia, Celso Trezeciak atenda as reivindicações dos moradores. O Portal A Voz do Xingu tenta contato com a prefeitura e Secretaria de Educação de Medicilândia.

Por: Wilson Soares – A Voz do Xingu

netozip

Read Previous

NOTA DE REPÚDIO: EDUCADORES DIZEM NÃO À DOUTRINAÇÃO DO MEC

Read Next

Espaços pedagógicos têm carga horária mantida