SINTEPP afirma posição sobre Matriz Curricular para SEDUC

O Sintepp protocolou no último dia 08|08 junto a Seduc o ofício de nº 230/2016/CE no qual confirma posição contrária ao projeto do governo Jatene de redução da Matriz Curricular do Ensino Médio.

No entanto vale lembrar que este ponto de vista do Sindicato não era novidade para o governo, e que mesmo diante da manobra de postergar a nomeação do representante dos trabalhadores ao Conselho Estadual de Educação (CEE), o Sintepp estava atento e deu todo suporte possível aos estudantes quando injustificadamente a equipe de Jatene apresentou ao CEE tal proposta.

Tanto que desde abril deste ano já éramos conhecedores da recomendação nº 03/2016 do Ministério Público do Estado do Pará (MPE) que advertia para a realização de audiências públicas, conforme o próprio Sindicato já havia repetidamente proposto, considerando que a dinâmica de “roda de debates” não supria os princípios democráticos de oitiva de todos os segmentos interessados: Sindicato, representação estudantil, Universidades, MPE, Poder Legislativo, OAB, Fórum Estadual de Educação e demais segmentos da sociedade civil organizada, que diante da seriedade das alterações e dos prejuízos educacionais a que a comunidade escolar estaria submetida com a retirada do 7º turno dos alunos e a redução de jornada de trabalho dos educadores, que além de acometer remuneração salarial, afetaria sobremaneira o conteúdo programático organizado e a ser ministrado em sala de aula submetendo educandos a um desnivelamento ainda mais brutal como se já não bastassem os problemas de infraestrutura, violência, falta de professores, e tudo mais que constantemente é denunciado sobre a postura deste governo que age paisagisticamente no discurso e com desleixo, desproteção e desabrigo no dia-a-dia.

Ainda que a Seduc e a equipe de governo de Simão Jatene tenham se utilizado de propaganda (enganosa) para tentar derrubar a organização do Sindicato, desde abril circula também a Cartilha “Todos contra a sabotagem às escolas públicas”, que comprova que não existe fundamentação para a aplicabilidade da redução da matriz curricular, cabendo, portanto, a manutenção do modelo de matriz de 2011.

Após a culminância dos debates e a confirmação do posicionamento do Sintepp no Seminário “Matriz Curricular e Base Nacional Comum Curricular”, ocorrido em 30|06 na EE. Anísio Teixeira, em Belém, e no Conselho Estadual de Representantes (CER) do Sindicato realizado nos dias 01 e 02|07, no CCNT|UEPA, o Sintepp reitera sua posição: NÃO SERÁ ACEITA A REDUÇÃO DA MATRIZ CURRICULAR e nem a SABOTAGEM ao Ensino Médio do Pará!

Não vai ter redução! Vai ter luta!

Leia mais:
http://sintepp.org.br/2016/07/cer-define-reacao-de-luta-por-piso-carreira-concurso-curriculo-e-manutencao-de-direitos/
http://sintepp.org.br/2016/06/palestra-e-grupos-de-trabalho-discutem-matriz-20112016-tempo-integral-e-matriz-estendida/
http://sintepp.org.br/2016/06/sintepp-inicia-em-belem-seminario-matriz-curricular-e-base-nacional-comum-curricular/
http://sintepp.org.br/2016/05/todos-as-contra-a-sabatagem-a-escola-publica/

Geisi Dias

Read Previous

Redes sociais, produção gráfica e desafios da Linguagem nas oficinas de encerramento do II Encontro de Comunicação

Read Next

Escola Estadual Antonio Brasil em Tome-Açú abandonada pelo estado

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *