Concórdia em greve pela qualidade de ensino

Depois de inúmeras tentativas de negociação com o governo municipal, os (as) trabalhadores (as) em educação do município de Concórdia do Pará, na Regional Baixo Tocantins do Sintepp, resolveram radicalizar e aprovar greve por tempo indeterminado no último dia 28/03 durante assembleia geral da categoria.

A pauta de reivindicação é comum a de vários municípios do estado do Pará que se encontram em greve ou estado de greve, fruto de uma política de sucateamento da educação publica, gratuita e de qualidade, implementado pelo governador Simão Jatene (PSDB) e seguido a risco por prefeitos nefastos.

Em Concórdia as principais reivindicações da categoria são:

1-            Merenda escolar de qualidade;

2-            Transporte escolar de qualidade;

3-            Transparência na prestação de contas dos recursos públicos;

4-            Formação continuada;

5-            Concurso público com vagas reais;

6-            Regularização do repasse do INSS;

7-            PCCR unificado;

8-            10% de gratificação dos 25 anos de magistério;

9-            Implantação da hora atividade conforme a lei do piso;

10-         Construção da escola Daniel Berg, reformas e ampliação das demais;

11-         Fim do assédio moral nas repartições públicas;

12-         Pagamento de periculosidade aos vigilantes das escolas;

13-         Funcionamento de tempo integral dos espaços pedagógicos;

14-         Devolução dos resíduos do FUNDEB atualizado (Abono).

No ano passado os trabalhadores ocuparam o prédio da prefeitura para forçar Antônio Maranhense (PSDB) a pagar o salário integral de dezembro/2014. Neste ano o governo ameaça parcelar em quatro vezes o salário das (os) educadores (os) e a categoria se manterá mobilizada.

O Sintepp participou de mesas de negociação com o governo no ano de 2015 na tentativa de negociar as pautas que se arrastam desde 2013 sem solução, porém não houve nenhuma proposta que atendesse os anseios da categoria. Essa postura do Prefeito é uma demonstração óbvia de falta de compromisso com a educação municipal, que prejudica trabalhadoras (es) e a comunidade escolar. A luta está mantida!

Sintepp Sindicato

Read Previous

Sintepp realiza ato no Conselho Estadual de Educação e consegue adiar votação da reformulação da matriz curricular

Read Next

CONVOCATÓRIA DO CONSELHO ESTADUAL DE REPRESENTANTES

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *