Nota em Solidariedade ao Profº. Jonas Favacho

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará, SINTEPP, através da sua Coordenação da Subsede Baião, vem a público manifestar solidariedade ao Professor Jonas Favacho, secretário desta coordenação, acusado injustamente pela prefeitura municipal de Baião, através do prefeito Nilton Lopes de Farias, vulgo Saci, que afirma, em ação ajuizada na justiça, que o professor é um dos invasores de um terreno ocupado pelos sem teto no bairro da Bela Flor, em Baião. Está claro que o prefeito quer incriminá-lo porque o professor Jonas Favacho tem apoiado a Luta dos Cidadãos e Trabalhadores sem teto de Baião que ocuparam o terreno da prefeitura, onde deveria ter sido construído um projeto de R$ 1.250.000,00 do MINHA CASA MINHA VIDA, com 110 casas, uma praça e um colégio, mas que só foram construídas 10 casas e o restante está abandonado há muitos anos.
Não podemos aceitar essa calúnia a um membro do nosso sindicato.
O SINTEPP, através da Coordenação da Subsede Baião, ao mesmo tempo em que apoia a luta justa dos pais de alunos e trabalhadores sem teto de Baião, repudia a perseguição e calúnia feita ao professor Jonas Favacho. Também se solidariza a ele e protesta contra a tentativa do prefeito de criminalizar as questões sociais e todos aqueles que apoiam e participam da luta social por uma Baião justa e democrática.
A Coordenação Sintepp Baião

Sintepp Sindicato

Read Previous

Educação aprova atos públicos, audiências e Seminário em Belém

Read Next

Educação de São Miguel do Guamá inicia greve em 01|03

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *