CAMPANHA SALARIAL 2015: "Ou paga o Piso, ou não piso na escola"!

Baixe aqui o panfleto com a nova tabela para mobilizar sua escola

Testemunhamos neste início de ano, a intenção de vários governos municipais, exemplificados pelo governo Jatene em não cumprir a Lei do Piso Salarial Profissional do Magistério Público, ignorando uma das principais lutas dos trabalhadores em educação em todo o Brasil, por isso, várias Subsedes do Sintepp iniciam uma árdua luta pelo cumprimento da Lei 11.738/08, (Piso Salarial Profissional Nacional).

O governo do estado aumenta a dívida com os trabalhadores em educação, devendo o piso, que deveria ser reajustado em janeiro de 2015, como manda a lei e não adéqua o nosso salário ao novo reajuste, um péssimo exemplo aos prefeitos de nosso estado, onde muitos não querem fazer suas obrigações e, geralmente, desviam criminosamente os recursos da educação.
A dívida do Governo do Pará, só aumenta com nossa categoria, não quitou o Piso de 2012, vem atrasando os triênios; deve no mínimo uma referência do PCCR para todo o grupo do magistério; entra aí a diferença de 20h aulas da lotação de 2014. Bem como precisa cumprir a jornada de no mínimo 1/3 destinado à hora atividade, como determina a Lei do Piso Nacional.

Precisamos, urgentemente, tratar da valorização dos demais profissionais da educação – os funcionários de escola-, ignorados por este governo. A construção de um PCCR Unificado é uma das nossas bandeiras históricas e será tema em todas as mesas de negociação, onde não nos furtaremos em defendê-la em qualquer instância.
Outro descaso recorrente é a lotação dos espaços pedagógicos, firmado no PCCR, mas não cumprido pela Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), atitude que precariza as relações de trabalho e não valoriza o trabalhador.

Em congresso realizado no final do ano passado, os trabalhadores em educação reafirmaram sua disposição para a luta e caso este governo não responda satisfatoriamente às nossas reivindicações, a educação paraense poderá paralisar suas atividades, como forma de chamar a atenção para o caos vivido pelos educadores no Pará.

O Sintepp, no dia 06 de janeiro, passado, protocolou pedido de audiência na Seduc e na Sead, para darmos continuidade à mesa permanente de negociação, rompida pelo governo desde o período eleitoral e, infelizmente, ainda não obtivemos retorno. E será umas das nossas primeiras ações, forçar o governo do estado a dialogar com a categoria.

Não podemos dar trégua ao governo Jatene, muito menos abrirmos mãos de nossas conquistas, todos para a assembleia geral da Secretaria Estadual de Educação, dia 06|02|2015, no CCNT/UEPA, 9h.

Clique aqui para ver a tabela salarial com o novo reajuste do Piso

campanha_salarial_2015_estado_município_do_sintepp

Sintepp Sindicato

Read Previous

Alenquer, fim da greve municipal: resistência garante conquista

Read Next

Baixe aqui o boletim do estado para mobilizar sua escola

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *